Viva a data de 15 de maio: Dia da/o Assistente Social!

Com muito orgulho de nossa profissão, saúdo nossa categoria profissional que no exercício profissional atua com muita garra e resistência, na defesa cotidiana dos direitos sociais e direitos humanos e pela melhoria das condições de vida da população brasileira.

Somos no Brasil mais de 190 mil trabalhadoras e trabalhadores, no Paraná mais de 12 mil espalhados por numerosos espaços de atividade laboral no imenso Brasil.

Nesse momento de uma conjuntura desumana, concentradora de riquezas, de violências e violações de direitos e de uma pandemia, nos solidarizamos com as famílias de cada profissional de Serviço Social e de demais trabalhadores/as da Saúde e da Politica da Assistência Social que perderam suas vidas no enfrentamento e atendimento das pessoas vitimadas pela pandemia do novo coronavírus. Que o LUTO pelas mais de 14 mil existências ceifadas no Brasil pela COVID-19 se transforme em LUTA!

Como profissão na qual mais de 90% são mulheres, nossa história grava as marcas das violências, de explorações e opressões. Como a imensa maioria das mulheres brasileiras, vivenciam expressões do machismo em suas casas e vidas e também lidam com outras vítimas do machismo em seu cotidiano profissional. As mulheres são em maioria o público usuário do Serviço Social, que, historicamente não apenas são responsabilizadas pela tormentosa questão social, como são as mais atingidas por ela.

Nossa saudação aos e às assistentes sociais que compreendem a indispensável luta pela superação dessas violências na atual conjuntura, que demanda ações coletivas cujo norte seja a construção de uma nova ordem societária, sem dominação-exploração de classe, raça/etnia, gênero e orientação sexual.

#covid19 #LuteComoUmaAssistenteSocial

#ForaBolsonaro!

Elza Maria Campos é vice-presidente do Conselho Regional de Serviço Social do Paraná (CRESS- 11ª Região) e integrante da União Brasileira de Mulheres (UBM)

Compartilhar: