Trabalhadores dos Correios mantêm greve em São Paulo

 

 

A greve da categoria surpreendeu até os mais otimistas. Já são quase 6 mil trabalhadores parados na base do Sintect-SP (Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares de São Paulo, Grande São Paulo e zona postal de Sorocaba).  Os ecetistas de São Paulo saíram na frente nesta grande luta contra os descredenciamentos e o sucateamento do convênio médico pelo Postal Saúde, pelo pagamento da PLR 2013 e fechamento da 2014 nos mesmos moldes, por medidas de segurança contra os assaltos nas e por segurança nas agências, pelo cumprimento da lei que manda pagar adicional de periculosidade aos motociclistas, descumprimento do acordo coletivo na cláusula que garante o pagamento do tíquete refeição para os afastados por acidente de trabalho entre outros problemas criados pela má gestão da direção da empresa.

Veja o vídeo da assembleia:

 

Negociação

A força da greve obrigou a empresa a chamar o Sindicato para negociar. Na terça-feira (18), o companheiro Diviza, Presidente do Sintect-SP, vai a Brasília discutir as reivindicações dos trabalhadores com a ECT. E na quarta-feira está marcada uma audiência no TST (Tribunal Superior do Trabalhador) para discutir a PLR 2013 e 2014. Se a empresa não resolver os problemas e atender as reivindicações da categoria nessas reuniões, a greve deverá crescer e atingir grande parte do país.

Todos na luta!

 Manifestação no CTP – Terça (18), às 10h

Assembleia – Quarta (19), às 19h, no CMTC Clube

Fonte: Sintect-SP

Compartilhar: