Sintaema (SP) define novos rumos em Congresso

De sexta-feira (22) a domingo (24) ocorreu o 8º Congresso do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema), em Águas de São Pedro (SP), com o tema O Povo na Rua: Só a Luta Muda o País. “O sindicato representa hoje 14 empresas de saneamento e meio ambiente, algumas delas empresas privadas” do estado analisa o vice-presidente da CTB Nivaldo Santana, que já foi presidente do Sintaema, em seu Facebook. 

Segundo o dirigente cetebista “essa nova situação precisa refletir na evolução organizativa da entidade, com ampliação da representatividade para dar conta da nova realidade em expansão”. No Congresso foram debatidas questões sobre a conjuntura internacional, nacional e estadual, além de tudo o que diz respeito às questões ambientais no estado. Também foi feito um balanço da gestão do Sintaema, a mudança estatutária, enfim todos os temas que interessam à classe trabalhadora, definindo as diretrizes para os próximos três anos. 

O atual presidente da entidade, Rene Vicente dos Santos garantiu que nos três dias ocorreu “um processo rico em debates e trocas de experiências. Não há perdedores ou vencedores, temos que estar todos juntos, mesmo com a divergência no campo das ideias. Estão todos de parabéns, vamos todos juntos na luta!” Segundo Santana a “nova situação precisa refletir na evolução organizativa da entidade, com ampliação da representatividade para dar conta da nova realidade em expansão”. 

Para Santana, “do ponto de vista do debate político, o Congresso também foi bastante exitoso, com discussões de altíssimo nível com representantes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), do Movimento dos Sem Terra (MST) e do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé”. Segundo o dirigente cetebista, a correlação de forças do Congresso é resultante do grau de inserção dos segmentos sindicais que atuam na categoria. Santana garante que “o Congresso do Sintaema não deve a nenhum outro em matéria de democracia e representatividade”.

Para o presidente do Sintaema, “foi fundamental a ampliação da base, hoje temos companheiros de dezenas de empresas”, mas segundo Santos, “o campo de lutas é diferente do das outras empresas públicas, onde o sindicato encontra dificuldade até mesmo para conseguir uma reunião setorial”, mas mesmo assim “conseguimos importantes conquistas para estes companheiros que vieram fortalecer a categoria. 

congresso-sintaema-oitavo-nivlado-santana

Santos reforça que “as lutas em geral, passeatas em São Paulo, em Brasília, solidariedade e apoio aos movimentos sociais, protestos nas ruas junto com o povo, e desafios que se apontam para o futuro” foram fundamentais neste ano.

O Congresso também marcou uma audiência pública para a terça-feira (3) na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo para debater o Projeto de Lei 249/2013 que pretende conceder por 30 anos o uso de áreas públicas inseridas em Unidades de Conservação da Natureza em municípios paulistas e o Sintaema pretende debater melhor esse PL para impedir prejuízos ao meio ambiente no estado que somente beneficiam a especulação imobiliária.

Portal CTB

Compartilhar: