Sem-casa protestam diante da prefeitura de Contagem

Aloísio Morais

Sem-casa das Ocupações William Rosa e Marião realizaram hoje nova manifestação na porta da Prefeitura de Contagem, na Grande Belo Horizonte, para cobrar do prefeito Alex de Freitas (PSDB) o pagamento do bolsa-aluguel que está atrasado.

Há mais de dois anos 420 famílias foram retiradas das ocupações sob promessa da prefeitura e do governo do Estado de que seriam instaladas em um conjunto habitacional a ser construído do Minha Casa Minha Vida ou receberiam um terreno para que cada família construísse sua moradia. Enquanto isso, elas receberiam um auxílio-moradia de R$ 450 para morarem pagando aluguel. Acontece que nada do prometido aconteceu, o auxílio-moradia não está sendo pago há dois meses e agora algumas famílias começam a ser despejadas por seus locatários por falta de pagamento em plena pandemia. Portanto, não tem como os moradores permanecerem sem o auxílio.

“O dinheiro para o pagamento existe, tanto do Estado quanto da prefeitura, que vinham pagando há quase três anos. A Prefeitura de Contagem está sendo investigada por desvio da verba. O Ministério Público indicou que houve desvio no pagamento das bolsas-moradias. É inadmissível que o povo pobre seja responsabilizado por isso”, afirmou um dos sem-casa.

Compartilhar: