Professores do Sergipe decidem manter a greve e definem calendário de atos públicos

Em assembleia realizada nesta terça-feira (24) os professores do Sergipe decidiram por unanimidade manter a greve, iniciada no dia 11 de abril, por tempo indeterminado. Os educadores definiram também um novo calendário de atos públicos (confira ao final da matéria).

Durante a assembleia foram feitas avaliações dos últimos atos públicos realizados pelos professores o do Parque dos Cajueiros no dia 20 e o que ocorreu em uma das entradas da Vale. Os educadores realizaram os dois atos para chamar a atenção do governador para que receba o sindicato em audiência para discutir o pagamento do reajuste do piso para todos os professores em todos os níveis conforme diz a leia. “Os dois atos foram vitoriosos, os professores exerceram o seu direito como cidadãos de reivindicarem seus direitos”, apontou a professora Ângela Maria de Melo, presidenta do Sintese (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Sergipe).

A nota triste ficou por conta da ação da polícia militar no espaço em torno do qual aconteceu a reunião entre a presidenta Dilma Rousseff e os governadores do Nordeste. A intenção dos professores era se concentrarem no espaço entre o prédio do Ministério Público e o antigo Bingo Palace, apesar da população que transitava pelo local ter acesso a área os professores foram impedidos por policiais de ficarem. “Tivemos nosso direito de ir e vir cerceado pela ação da polícia, os educadores foram tratados como pessoas que estão a margem da sociedade e isso é lamentável”, afirmou Ângela.

Ao final da assembleia os professores fizeram caminhada pelas ruas do centro comercial.

Confira o caldário de eventos:

Dia 25/04 (quarta) – Assembleia Legislativa a partir das 8h;

Dia 26/04 (quinta) – Ato público em frente a Seplag – Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (antiga Administração) a partir das 8h;

Dia 27/04 (sexta) – Panfletagem nos terminais de integração e locais de grande movimento com concentração às 7h na sede do sindicato.

Dia 27/04 (sexta) – Assembleia às 15h no Instituto Histórico e Geográfico seguida de panfletagem.

Portal CTB com agências

Compartilhar: