Professores do ensino privado de Pernambuco aprovam greve por tempo indeterminado

Em uma assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (05), centenas de professores do ensino privado de Pernambuco aprovaram por unanimidade a deflagração de uma greve da categoria por tempo indeterminado.

Após a atividade, realizada no Centro Social da Soledade, na área central do Recife, os trabalhadores sairam em caminhada pela Avenida Conde da Boa Vista até a sede do Sindicato dos Professores de Pernambuco (Sinpro-PE), que fica na Rua Almeida Cunha, no mesmo bairro.

A mobilização dos professores é pela conquista de um reajuste que incorpore o aumento real de salário, bem como a manutenção e ampliação de conquistas que garantam um ambiente saudável e com boas condições de trabalho.

Entre as principais reinvidicações estão reajuste salarial de 10%, a unificação dos pisos em R$ 12 por hora/aula, vale-alimentação para todos os profissionais, assinaturas de jornais e revistas nas salas dos professores, convênios e planos de saúde, entre outros. Outra reclamação é pelo pagamento da hora-atividade. Pelo menos 500 mil estudantes podem ser afetados no Estado.

De acordo com o coordenador geral do Sinpro Pernambuco, Jackson Bezerra, a categoria não aceita o fato dos donos de escolas aplicarem um reajuste médio de 12% em suas anuidades, no mês de janeiro e só propor um reajuste salarial de 7% para categoria, onde será aplicado em agosto.  “O patronato faz poupança com o dinheiro dos pais dos alunos. Não há como negar que as mensalidades sobem mais que os salários”, afirmou o coordenador.

Uma nova rodada de negociação está marcada para às 15h desta quinta-feira (6), na Delegacia Regional do Trabalho (DRT), no Espinheiro, Zona Norte da cidade.

Destaques da pauta reivindicatória do Sinpro:

– Pela manutenção de todos os direitos conquistados. Nenhum direito a menos.

-Unificação dos pisos em R$12,00 por hora/aula.

-Reajuste salarial em 10%.

-Vale alimentação para todos os professores com dois turnos na mesma escola.

-Bonificação de 30% em ano de Bienal do Livro em Pernambuco, para compra de exemplares.

-Assinatura de jornais e revistas nas salas dos professores

-Convênios e planos de saúde para os professores.

Portal CTB com agências

Compartilhar: