Presidente do Sinjufego lança campanha pelas eleições diretas para Tribunais e MP

Durante a plenária de domingo (28/03) do 7º Congrejufe, o presidente do Sinjufego, Cezar Prazeres – firme defensor da democratização do Poder Judiciário e do Plano de Carreira (PCS 4) dos servidores do Judiciário Federal – lançou uma campanha nacional pelas eleições diretas para os Tribunais e o Ministério Público. No congresso, a entidade distribuiu aos participantes 600 chaveiros e 600 canetas com o tema da campanha.

“Defendemos eleições diretas para os Tribunais e Chefias do Ministério Público. Propomos que a Fenajufe realize um seminário nacional para debater com a sociedade a necessidade de eleições diretas para essas instituições. O fortalecimento dos Tribunais e do Ministério Público faz-se necessário; bem como sua abertura para uma gestão democrática e participativa, voltada sempre aos verdadeiros interesses nacionais”, afirmou Cezar Prazeres.

Na avaliação do presidente do Sinjufego, a Constituição de 1988 trouxe avanços significativos em relação à participação do popular no País, mas não avançou o suficiente no que diz respeito à forma de escolha dos membros e dos presidentes dos Tribunais do Poder Judiciário e também para as Chefias do Ministério Público. A participação da sociedade nesse processo, ressalta, é praticamente inexistente e se contrapõe ao princípio da democracia.

Luta pelo PCS

“A nossa mobilização, em todo o País, é fundamental nesse momento. A luta pela revisão salarial nunca foi fácil e agora não será diferente. Já iniciamos as conversações com diversos parlamentares de Goiás sobre a importância da aprovação do PL 6613/2009 para a categoria e não mediremos esforços nesse sentido. A batalha pela revisão salarial exige o envolvimento de todos”, conclui o presidente do Sinjufego, como defensor intransigente do PCS 4.

Carolina Skorupski
Ass. de Comunicação do Sinjufego

Compartilhar: