Piso Regional: governador atende pedido das centrais de 16% de reajuste

Foi com muita alegria que dirigentes sindicais escutaram o pronunciamento do governador Tarso Genro, que atendeu, na íntegra, ao pedido das centrais e concordou com o índice de reajuste de 16% para o piso regional de 2015. Um dia após a entrega do documento, que reivindicava o aumento, ao secretário do Conselhão, Marcelo Danéris, os representantes dos trabalhadores foram recebidos na Casa Civil. A rápida resposta de Tarso se deve a urgência com que o assunto é tratado pelo governo para que o projeto de lei seja votado dentro do prazo.

Antes do anúncio, o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-RS), Guiomar Vidor, agradeceu a valorização que o atual governo deu ao piso regional. “Parabéns ao senhor governador e aos integrantes do seu governo por terem cumprido com a palavra de dar atenção especial à política do Salário Mínimo Regional, que estava deixando de existir no início do seu mandato. Foi uma recuperação extremamente importante. Agradecemos também por ter sempre aberto espaço para o diálogo com os movimentos sociais e sindicais”, afirmou.

Vidor aproveitou também para saudar o governador pela conquista da mudança do indexador da dívida pública gaúcha. “Pudemos sentir o seu espírito republicano por sempre lutar e, recentemente, conquistar a renegociação da dívida pública do Estado. Um assunto que as centrais sempre acompanharam e que tem vital importância para que o Rio Grande do Sul possa voltar a investir mais, principalmente, em saúde e educação”, finalizou.

Tarso iniciou falando da honra de receber as centrais sindicais, no final de seu mandato como governador por significar que a essência do governo foi mantida e o ideal de estabelecer diálogo frequente com os representantes dos trabalhadores foi cumprido. “Sempre nos preocupamos com o estado como um todo, mas dentro de uma hierarquia, em que se encontrava como um dos principais projetos a recuperação do Salário Mínimo Regional. Quando assumi me responsabilizei por fazer com que ele voltasse aos níveis da época de Olívio Dutra, que era 28% acima do Salário Mínimo Nacional. O projeto de lei que apresento hoje cumpre com esse objetivo. Portanto, enviarei para Assembleia um texto com o índice que vocês reivindicaram por fazer com que volte a proporção existente de quando a política foi instituída”, anunciou.

Veja como ficarão os novos valores caso a Assembleia aprove o PL:
Faixa I – R$ 1.006,88
Faixa II – R$ 1.030,06
Faixa III – R$ 1.053,42
Faixa IV – R$ 1.095,02
Faixa V – R$ 1.276,00

Após a reunião com o governador, a comissão formada em sua maioria por dirigentes acompanhou o secretário da Casa Civil, Carlos Pestana, para fazer a entrega do PL ao presidente da Assembleia Legislativa, Gilmar Sossella. Guiomar Vidor fez questão de reafirmar ao deputado a importância de que o projeto seja votado o mais rápido possível, tendo em vista que um eventual atrasado prejudicaria milhares de trabalhadores. Como próximos passos, a CTB, juntamente com outras centrais, planeja visitar todas as bancadas de partidos da Assembleia a fim de entregar em mãos o documento que justifica a importância da valorização do Salário Mínimo Regional.

Compartilhar: