Nivaldo Santana: “O movimento sindical precisa participar das eleições”

Por Anderson Pereira

O dirigente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Nivaldo Santana, afirmou, nessa quinta-feira (08), que o movimento sindical precisa eleger o maior número possível de candidatos sindicalistas nas eleições deste ano. A afirmação foi durante uma live realizada pela Secretaria de Formação da CTB-MG que abordou o tema “O sindicalismo necessário para a atualidade”.

“Precisamos disputar a luta política para frear os ataques que estamos sofrendo nos últimos anos, desde a Reforma Trabalhista, passando pela Reforma da Previdência e agora com a Reforma Administrativa”, disse ele.

Durante a live, que também teve a participação do coordenador técnico do DIEESE, Fernando Duarte, Santana fez uma análise histórica do capitalismo no Brasil e no mundo. Hoje, segundo Santana, o país vive uma segunda década perdida na área econômica, assim como aconteceu na década de 1980.

“A pandemia piorou esse cenário que já vinha ruim desde 2014. O Brasil vive uma ‘tempestade perfeita’, isto é, desemprego, pandemia e muitas empresas falidas”, disse ele.

Para Santana, a situação só não é pior devido ao auxílio emergencial concedido pelo governo Federal. Porém, o dirigente sindical mostrou-se preocupado sobre como será após o fim do benefício. Segundo Santana, atualmente 67 milhões de pessoas recebem o auxílio.

Nivaldo Santana falou também sobre o aumento do número de trabalhadores subempregados. Segundo ele, só no Brasil, cerca de 400 mil pessoas prestam serviços para o aplicativo UBER e não têm qualquer direito trabalhista.

No campo político, Santana explicou que o governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro segue com a sua agenda de privatizações e retirada dos direitos trabalhistas. Segundo ele, a reforma administrativa é mais um passo nessa direção, pois prevê a demissão de profissionais concursados e a contratação de apadrinhados políticos.

Nivaldo Santana falou ainda sobre a importância das ferramentas tecnológicas para enfrentar essa conjuntura adversa. Segundo ele, os sindicatos precisam investir na comunicação virtual, mas sem esquecer de visitar as suas bases.

Clique aqui e assista a live completa

As lives da Secretaria de Formação da CTB Minas, coordenada pelo Jota, são realizadas quinzenalmente. A live dessa quinta foi mediada por Celina Arêas (coordenadora da Secretaria da Mulher) e contou com o apoio do secretário-geral da CTB-MG, Gelson Alves da Silva e a diretora da SAAEMG, Rogerlan Augusta de Morais.

Foto: CTB

Compartilhar: