Metalúrgicos de Betim (MG) e região aprovam reajuste de 7% nos salários

Metalurgicos assembleia 16 de novembro b

Em assembleia realizada na manhã deste domingo (16), os metalúrgicos de Betim e Região aprovaram, por maioria dos votos, a proposta de acordo negociada com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) como parte da Campanha Salarial Unificada da categoria.
Pelo acordo, o reajuste salarial será de 7% , a partir de primeiro de outubro deste ano, válido para as empresas que tenham mais de 50 empregados – para os salários acima de R$ 6.224, haverá uma parcela fixa de R$ 435,70. Este reajuste garante um aumento real de 0,38% nos salários. Nas empresas com até 50 empregados, o reajuste salarial será de 6,8% – que corresponde a 0,20% de aumento real. Para os salários acima de R$ 6.224, haverá uma parcela fixa de R$423,30.

Piso de ingresso teve aumento real de 2,6%

O acordo também prevê reajustes variáveis de 0,85% a 7,5% no piso de ingresso da categoria, conforme faixas salariais específicas. Nas empresas com até 10 empregados, por exemplo, o piso passa a ser de R$ 899,80, o que garantiu um aumento real de 2,6%.
Nas empresas que tenham de 11 a 400 trabalhadores, o piso salarial passa a ser de R$ 926,20; nas fábricas com 401 a 1000 empregados, o piso será de R$ 990 e nas empresas com mais de 1000 metalúrgicos, o piso de ingresso passa para R$ 1.225,40.
A partir da assinatura do acordo, os metalúrgicos terão emprego ou salários assegurados pelo período de um mês. Além disso, as demais cláusulas (transporte, alimentação e creche) também serão corrigidas em 7%.

Abonos nas empresas que não têm acordo de PLR

Como de praxe, através das negociações com a Fiemg, também foi garantido o pagamento de abonos para as empresas que não tiveram acordo de Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) neste ano. O abono, que também foi corrigido em 7%, será de R$ 550, em duas parcelas (R$ 275 em janeiro de 2015 e R$ 275 em fevereiro do ano que vem).

Abonos na FIAT e empresas do setor automotivo

Além dos reajustes de 6,8% a 7%, assegurados após negociação com a Fiemg e variáveis conforme o tamanho das empresas, em negociações em separado com a Fiat e fábricas do setor automotivo, o Sindicato garantiu a conquista de abonos para os trabalhadores – no caso da montadora italiana, o abono será de R$ 1.600.

A lista completa com os nomes das empresas em que os trabalhadores receberão os abonos você confere a partir desta segunda-feira (17), no site do sindicato (www.metalurgicosdebetim.org.br).

Fonte: Sindibet

Compartilhar: