LANÇAMENTO DA FRENTE PARLAMENTAR MISTA EM DEFESA DA SOBERANIA NACIONAL EM GOIÁS

No dia 31 de outubro foi lançada na Assembleia Legislativa de Goiás, em Sessão Especial presidida pela deputada estadual delegada Adriana Accorci, a FRENTE PARLAMENTAR MISTA EM DEFESA DA SOBERANIA NACIONAL. Na ocasião estiveram presentes os deputados federais Patrus Ananias e Rubens Ottoni, além do ex-ministro Gilberto Carvalho. O evento contou com a presença de trabalhadores e trabalhadoras, dirigentes de várias sindicatos, centrais e movimentos sociais do campo e da cidade.

A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional foi relançada no dia 4 de setembro deste ano, no Congresso Nacional, em Brasília, com o apoio de 232 deputados federais e 27 senadores. No dia 19 de setembro, foi realizado o primeiro lançamento da Frente em São Paulo, com a participação da presidente, senadora Zenaide Maia (Pros-RN), do secretário-geral, deputado Patrus Ananias (PT-MG), e do presidente de honra, ex-senador Roberto Requião.

Essa frente envolve parlamentares estaduais e federais de diversos partidos, e é um movimento que vai além das siglas para defender a soberania nacional. De acordo com Rubens Otoni (PT), deputado federal: “não podemos ficar inertes diante da ação deliberada do governo de entregar o patrimônio nacional para o capital internacional, fragilizando nossa economia e comprometendo o futuro de nosso país.”

Adriana Accorsi diz que uma das bandeiras da frente é lutar contra a venda de estatais, o que, segundo ela, é característica do atual governo federal. ‘‘É vender um patrimônio do povo, colocando milhares de pessoas em situação de desemprego e precarizando os serviços prestados à educação, como aconteceu no nosso estado quando a Celg foi vendida para a Enel. O que estão fazendo, na verdade é a dilapidação do patrimônio brasileiro’’, diz, emendando que o governo Estadual mostra a intenção de seguir os passos do governo Federal.

Railton Nascimento (Presidente da CTB Goiás) destaca que estiveram presentes os trabalhadores da Saneago e dos Correios que estão em luta contra a privatização das estatais onde trabalham e que o Fórum Goiano Contra as Reformas da Previdência e Trabalhista articulou as entidades que o compõe para garantir a mais ampla representação dos trabalhadores no evento. A palavra de ordem da sessão foi organizar a resistência contra esse desgoverno federal que desmonta a democracia e antenta todos os dias contra a soberania nacional, os direitos civis e sociais do povo brasileiro. A CTB Goiás esteve presente e defende que só a ampla unidade dos trabalhadores, força revolucionária maior, colocará o Brasil novamente nos trilhos.

Compartilhar: