Greve do Judiciário termina após acordo entre sindicatos e TJPA

A greve dos servidores do Judiciário do Pará, que se arrastava há 15 dias, terminou na tarde desta quarta-feira (04/09) após uma negociação de mais de uma hora entre os grevistas e a direção do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA).

O Sindicato dos Funcionários do Judiciário do Pará (Sindju-PA), que encabeçou a greve desde o dia 20/08, queria o reajuste dos salários dos servidores de acordo com os índices inflacionários do período (4,94%), mas o presidente do TJPA, desembargador Leonardo Tavares insistia em repassar apenas 2% e aplicar o percentual de 4,9 sobre o vale alimentação.
A negociação teve a presença também de integrantes do Sinjep, antigo sindicato da categoria que atualmente não tem Carta Sindical, mas ainda tem alguns filiados e se juntou ao Sindju na reta final.
O acordo inclui os oficiais de Justiça receberão os percentuais negociados pelos dois outros sindicatos, mesmo que o seu sindicato específico, que era contra a greve e apresentou proposta rebaixada de acordo, de apenas 2,94%.

Ontem, a negociação avançou e o TJPA manteve o percentual de 2% para ser pago em 2019 (retroativo a maio, pela data-base), mas resolveu pagar o restante em três parcelas somente em 2020: 1% em março, 0,86% em setembro e 1% em novembro, o que foi acatado pelos grevistas.
Até o início das negociações, mais de 40 comarcas encontravam-se paradas, o que indicava um crescimento com as novas adesões. Depois de Santarém, Marabá e Altamira também somaram-se ao movimento na reta final e outras pequenas comarcas já se preparavam para aderir à greve.

Além dos ganhos nos salários, os sindicalistas fizeram acordo com a direção em outras demandas sociais da categoria como a conversão em folga para os servidores que estejam de sobreaviso nos plantões judiciais, aumento de 90 para 180 dias no tempo do banco de horas, e o fim dos depósitos de armas nos fóruns, que têm sido alvo de ações de bandidos e colocam servidores em risco. Todas as ausências dos grevistas serão abonadas pelo TJPA.

Todos os fóruns das comarcas voltam a funcionar normalmente nesta quinta-feira.

Compartilhar: