Agricultores do Pará exigem regularização de fazenda ocupada

A Federação de Trabalhadores na Agricultura do Estado do Pará (FETAGRI-PA), está a frente de uma manifestação que ocorre hoje, desde o início da madrugada, na BR 222 km 72, localizada entre os municípios de Abel Figueiredo e Bom Jesus do Tocantins. A estrada foi fechada pelos cerca de 600 manifestantes, acampados e acampadas da Fazenda Gaúcha, que denunciam a morosidade na regularização da Fazenda, onde ocorreu o assassinato de trabalhador rural Jair Cleber dos Santos no dia 22 de setembro, e a omissão da polícia, que ainda não efetuou a prisão do assassino suspeito, que é gerente da Fazenda. Além de Jair, outras quatro pessoas foram baleadas, e uma delas morreu posteriormente em razão do ferimento. A BR 222 passa pela fazenda citada.

A Fazenda Gaúcha é uma terra pública de 14 mil hectares que está ocupada por 400 famílias há 8 anos. Sua regularização depende do Incra, que informa que depende de um parecer da justiça federal. A demanda está em tramitação há 4 anos.

Na parte da tarde haverá uma reunião com o juiz da Justiça Federal de Marabá para discussão do processo de retomada da Fazenda.

Da Contag

Compartilhar: