Ferroviários de SP suspendem greve por uma semana

Funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) decidiram em assembleia na noite da terça-feira (04) adiar a decisão sobre a greve da categoria, que começaria nesta quarta-feira (05).

Eles descartaram a paralisação até segunda-feira (10), quando haverá nova reunião com a empresa. O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de Transporte de Passageiros da Zona Sorocabana e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona da Central do Brasil vão esperar pela posição da CPTM a respeito de uma contraproposta apresentada na reunião que ocorreu na tarde de hoje no Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

“Vamos dar um último fôlego ao governo, uma quinta e última chance”, disse Everson Craveiro, representante do sindicato da Soracabana. Os ferroviários representados pelas duas entidades operam as linhas 8, 9, 11 e 12. Eles pedem reposição da inflação de 6,77% mais reajuste de 5% por produtividade, entre outras reivindicações. Os demais sindicatos aceitaram a proposta feita pela CPTM e descartaram a paralisação.

Na segunda-feira, haverá uma nova reunião de conciliação no TRT entre a empresa e os funcionários. Logo depois, às 19h, os trabalhadores fazem assembleia para decidir pela paralisação ou não.

Campanha unificada

Trabalhadores do metrô, da CPTM e da Sabesp deflagraram uma campanha salarial unificada em meados do mês de abril, que além de defender índices de reajuste para as três categorias, reforçou a importância de valorização dos trabalhadores do setor e do serviço público em geral.

Os metroviários encerram sua campanha salarial aceitando a proposta da empresa em assembleia na última segunda-feria (03). A proposta incluiu 8% de reajuste salarial e o compromisso da Companhia do Metropolitano em realizar a equiparação salarial até dezembro de 2013, regularizando situações pendentes, com pagamentos a partir de janeiro de 2014.

Já os trabalhadores da Sabesp aprovaram por ampla maioria a proposta feita no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e encerraram a greve iniciada na última terça-feira (04). Os sabespianos conquistaram reajuste de 8% (5,37% IPC + 2,5% de aumento real); 21,52% na cesta básica, que passa de R$172,80 para R$ 210,00; e 13,6% no VR, que passa de R$22,00 para R$ 25,00; entre outros pontos.

Portal CTB

Compartilhar: