Estudantes utilizarão direito ao passe livre a partir de fevereiro

 

A partir de Fevereiro, 505 mil  estudantes terão acesso ao bilhete gratuito – Foto: divulgação / SPTrans

A partir do início ano letivo de 2015, os estudantes de escolas e universidades públicas e os inclusos em programas sociais de educação terão direito a gratuidade na utilização de ônibus e metrô no município de São Paulo. A decisão vem como forma de compensação ao último reajuste no valor das passagens de transporte público, que as aumentou de R$ 3,00 para R$ 3,50. A integração foi de R$ 4,65 para R$ 5,45.

18 meses se passaram desde a revogação do reajuste da tarifa em junho de 2013. Na ocasião, as manifestações e reivindicações da sociedade pararam a cidade por conta de um aumento mais modesto – para R$ 3,20. Na tentativa de evitar um novo descompasso com a população, não apenas a Prefeitura garantiu passagem gratuita a estudantes, como congelou os preços também para usuários dos Bilhetes Únicos Diários, Semanais e Mensais.

Para Adilson Araújo, presidente da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), “a luta pela gratuidade na passagem do ônibus retomou o debate com a participação da sociedade civil organizada sobre o elevado custo dos serviços oferecidos na mobilidade urbana”.

Quem ganha

A autorização em lei para conceder a gratuidade no ônibus aos estudantes já havia sido dada pela Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito Fernando Haddad, a regra já está em vigor, o detalhamento dos procedimentos para os estudantes adquirirem o benefício estão disponíveis no site da Prefeitura de São Paulo. O Estado começou os trâmites para aprovação do projeto apenas agora em fevereiro, após a volta do recesso da Assembleia Legislativa.

505 mil estudantes com Bilhete Escolar poderão ser beneficiados, com validade gratuita para 48 viagens ao mês, distribuídos em 360 mil na rede pública e 145 mil na rede particular.

“O prefeito Fernando Haddad marcou um golaço com a inserção do Passe Livre aos estudantes carentes e universitários. É uma conquista emblemática, que reforça também a discussão da mobilidade urbana em todo o país”, reforçou o presidente da CTB.

Por Arthur Dafs

Compartilhar: