Entidades protestam contra secretário da Sefaz de Salvador

ctb-ba protesto sefaz

Entidades do movimento negro e social fizeram uma manifestação em frente à Secretaria da Fazenda de Salvador, na tarde da quarta-feira que antecedeu o Carnaval (26), para cobrar que o secretário Mauro Ricardo se retrate das afirmações preconceituosas feitas durante entrevista a uma rádio local.

Ao responder a uma pergunta sobre a demora na cobrança dos inadimplentes do IPTU, o secretário afirmou que “antigamente se botava as pessoas no pelourinho pra poder pagar as suas dívidas. infelizmente hoje não é mais assim. Hoje é a Justiça. É a Justiça quem define e o prazo é o prazo estabelecido pela Justiça”.

Para o secretário de Combate ao Racismo da CTB Bahia, Silvio Pinheiro, a declaração de Mauro Ricardo leva a duas conclusões: “A primeira, é de que o secretário não está preparado para lidar com os problemas da pasta e com os meios para resolvê-los legalmente. A segunda e mais grave, é de que o gestor, importado de São Paulo pelo prefeito ACM Neto, está com saudade das políticas autoritárias e desrespeitosas aos direitos individuais, que não cabem mais em nosso país. O tempo do carlismo já passou e não aceitamos mais estas posturas”.

Com o objetivo de evitar qualquer retrocesso, entidades como a CTB Bahia, Unegro, UJS e UNE foram até a Prefeitura para protestar e pedir que o prefeito ACM Neto, a vice-prefeita Célia Sacramento e a secretária da Sepromi Ivete Sacramento se posicionem oficialmente sobre o caso. “Mesmo com o anúncio de uma ação da OAB contra o secretário e os protestos dos movimentos sociais, que pedem a exoneração de Mauro Ricardo, o Executivo municipal mantém o silêncio, não fizeram nem um pedido formal de desculpas”, acrescentou o dirigente da CTB.

Compartilhar: