EM CLIMA DE CARNAVAL, SINDSERV LANÇA CAMPANHA SALARIAL 2020

 

 

Foi dada a largada para a Campanha Salarial 2020 dos Servidores e Servidoras Municipais de Itabuna. Na manhã desta quinta-feira, 13 de fevereiro, no estacionamento do Centro Administrativo Firmino Alves, o Sindserv lançou oficialmente a Campanha Salarial.

Os trabalhos foram iniciados com um café da manhã. Em seguida, sindicato e servidores ocuparam os corredores da prefeitura ao som da Charanga da Alegria, com direito a saudações e discursos. Prestigiaram o ato representantes da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), do Sindicato dos Comerciários de Itabuna (Joab Alves), Sindicato dos Agentes Comunitários (Zilar Portela), Sindicato do Têxteis e Calçadistas (Solange Argolo e Nainha Felisberto), além do vereador Jairo Araújo.

Nesta Campanha Salarial, os servidores e servidoras municipais de Itabuna reivindicam: a) reajuste salarial de 10% (4,31% de reposição inflacionária mais 5,69% de ganho real); reajuste de 100% no o ticket alimentação para toda a categoria, sem limite de salário (R$ 600,00 de ticket para toda a categoria, sem discriminação salarial), além da imediata implantação do Plano de Cargos Carreira e Salários.

Apesar de avisado com antecedência sobre a entrega da pauta de reivindicações, o secretário de Administração, Dinailson Gomes, não estava presente no momento em que a minuta foi protocolada. O Sindicato solicitou que a primeira rodada de negociação seja realizada na próxima terça-feira, 18 de fevereiro.

WILMA: “NÃO SOMOS PARASITAS!”

A presidenta do Sindserv, Wilmaci Oliveira, condenou as infelizes declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, que chamou os servidores públicos de parasitas. “É lamentável ver gestores públicos querendo destruir a máquina pública. Não existe serviço público de qualidade sem servidor valorizado. Não somos parasitas coisa nenhuma! Não fosse a dedicação dos servidores e servidoras, muitos deles trabalhando em condições adversas, precárias mesmo, os serviços oferecidos seriam ainda piores”, afirmou Wilma.

 

Compartilhar: