CTB-PR repudia violência do governo de Beto Richa contra professores

Nota de repúdio aos desmandos de Beto Richa no Paraná

Governador não tem o direito de abusar do poder

Pelo que estamos presenciando nos meios de comunicação e nas redes sociais, desde a decretação da segunda greve dos professores e servidores públicos do Paraná é uma sucessão de atos arbitrários do governador Beto Richa (PSDB), com o intuito autoritário de tirar o dinheiro do caixa da Previdência Estadual para sanar os prejuízos da incompetência administrativa, que levou à inadimplência o estado do Paraná.

Primeiro buscou o beneplácito da Justiça, sempre a serviço dos poderosos, que julgou a greve improcedente e mais, multou em 40 mil reais por dia a APP-Sindicato dos Professores Estaduais e em 10 mil reais o Sindicato dos Professores das Universidades Estaduais também em greve. Usou também um dispositivo muito usado na ditadura, o “Interdito Proibitório” para impedir as manifestações e o acesso do povo nas imediações das Assembléia Legislativa. Não bastasse isso, ameaçou com o corte dos dias parados e o que estarrecedor, convocou um aparato policial extraordinário, selecionando os policiais mais empedernidos, a tropa de choque, trazendo-os do interior do estado, já que na visão deste déspota de plantão, os policiais na greve anterior fizeram corpo mole com os grevistas.

Na prática isto tudo significa a decretação do Estado de Sítio. Mas há ameaça de guerra, de revolta? – Onde? – Na livre e consciente manifestação dos educadores do estado?

Esta atitude do governandor, constitui ato covarde. Abuso do poder! Postura ditatorial que agride e impede a liberdade do povo! Suprime as liberdades e os direitos inalienáveis do povo, conquistados duramente com o sangue de milhares de brasileiros que ousaram lutar contra a ditadura. Isto é rasgar a Constituição e ofender o Estado Democrático de Direito! Constitui uma afronta à livre manifestação da cidadania.

Todos estes atos, estas atitudes autoritárias, constituem também abuso da consciência popular, despertam a revolta. Pedem o confronto! Lutar contra tudo isso, é um dever de todo o cidadão consciente, dos que prezam pela democracia e a liberdade, o direito de manifestar, dos que ousam lutar contra a supressão dos seus direitos e dos interesses coletivos na sociedade.

Os educadores e servidores do estado, não estão falando mentira, nem querendo sublevar nada, apenas se defendem dos ataques, do achaque econômico do Estado contra os seus direitos fruto de uma visão neoliberal tucana de que é sobre o lombo dos trabalhadores que devem jogar todo o peso da crise e da má gerência das contas públicas. Os ricos que paguem a crise senhor governador!

E os senhores deputados que se prestam a este desserviço? – Lacaios, capachos da ditadura que se instalou no palácio! Cúmplices nefastos das safadezas que arquitetam contra os interesses do povo! Pagarão caro por isso!

A CTB-PR, que tem nas suas fileiras inúmeros trabalhadores da educação, através de seu Núcleo-Classista, não só participa ativamente das manifestações, mas exige o fim da repressão e dos atos arbitrários praticados pelos órgãos de repressão. Não somente está solidária com a luta dos professores, se faz presente na luta até a vitória final contra esta afronta aos direitos dos servidores e pelo futuro da classe trabalhadora, que não se verga diante da opressão e da exploração!

Firmes na luta companheiros e companheiras!

Brava Gente Brasileira!

Até o raiar da liberdade!

CTB – PR

Compartilhar: