CTB Pará no ato do Dia Internacional da Mulher/2020.

Em Belém do Pará mais de 5 mil mulheres e homens ocuparam as ruas em manifestação contra os ataques do governo do presidente Jair Bolsonaro, a concentração foi na Praça Waldemar Henrique e seguiu até a Praça da República. A atividade foi organizada e coordenada pela Frente Feminista do Pará e contou com as Centrais Sindicais, movimentos juvenis e partidos de esquerdas.

A CTB/PA e seus sindicatos de base juntaram-se ao movimento e marcharam contra o machismo, a violência, o feminicídio, contra a reforma Administrativa, denunciando os efeitos das reformas Trabalhista e Previdenciária e os desmontes promovidos pelo governo extremista nas políticas públicas, alentando para as ameaças de implantação do Estado autoritário, o grito era: Ditadura Nunca Mais!.

A bancária Sandra Batista, diretora da CTB e UBM Pará, que representou a Central, destacou que o avanço do capital contra o trabalho que afeta diretamente a vida das mulheres e o desempenho ‘pífio’ do PIB não gera empregos, devemos defender a democracia e dizer: “ditadura nunca mais”.

Para Jureuda Guerra, militante destacada nacionalmente na Psicologia, lembrou que “Bolsonaro é inimigo de todas as mulheres”.

Para a professora da UFPA, Maria do Carmo, o momento é de defesa da educação e da democracia.

Ana Júlia, ex-governadora e Coordenadora da UBM/Pará, defendeu os direitos das mulheres e a democracia brasileira.

Xinguara e Sapucaia


A professora Maria Reis, Coordenadora Geral do Sintepp Regional Sul e militante da CTB, participou das atividades em comemoração ao Dia Internacional da Mulher em Xinguara e Sapucaia, Reis disse “somos mulher, somos livres, somos lutas, somos únicas, somos sindicalista no SINTEPP e na CTB, a luta é pra valer!”.

São Miguel do Guamá

Ivone Brasil, diretora da CTB/Pará, fez palestra para as trabalhadoras operárias em cerrarias e cerâmicas, atividade promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção e Mobiliário de São Miguel do Guamá e Irituia (Sintmig), filiado à CTB.

Ivone falou da importância do trabalho com as operárias e a realidade do trabalho pesado e da dupla jornada, a importância do empoderamento feminino nas relações de trabalho, social e de ocupar os espaços de poderes nos sindicatos e na política, registrou as lutas e conquistas travadas pelas mulheres e os homens progressistas.

Ananindeua

O dirigente sindical Saydy Andrade, participou das atividades do Dia Internacional da Mulher em Ananindeua, levando a mensagem e a presença da CTB e SEPUB, nesta data de lutas pela emancipação feminista e de defesa de igualdade de condições de trabalhos, salários e direitos entre homens e mulheres.

Márcia Pinheiro, Secretaria de Relações Sindicais da CTB/Pará, ressaltou que a conjuntura do país é de crise econômica e social, aumento do desemprego e da informalidade, forte ofensiva na política de privatizações e desmonte da proteção dos direitos das mulheres e do conjunto da classe trabalhadora, como a MP 905 da Carteira Verde e Amarelo, a reforma Administrativa e os ataques e ameaças a democracia brasileira.

Márcia, ainda, destacou a importante parceria entre a CTB e sindicatos, UBM e UJS nas atividades do Dia Internacional da Mulher, em Belém, com presença destacada nas atividades.

Agendas das Centrais Sindicais e dos movimentos sociais.

# Dia 12/03 – seminário estadual para debater a MP 905, reforma administrativa e a conjuntura, na OAB/PA às 14h;

# Dia 18/03 – ato em defesa dos serviços e servidores públicos, educação, saúde, empregos, direitos e democracia – ditadura nunca mais! Concentração na Praça da República às 9h;

# Dia 01/05 – 1º de maio unificado das Centrais Sindicais (Dia Internacional do Trabalhador/a).

Por: Cleber Rezende, presidente da CTB/PA, fotos e vídeos de Tel Gajajara, Coordenador do DCE/UFPA.

Compartilhar: