CTB-MG cumprimenta os(as) trabalhadores (as) dos Correios

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil em Minas Gerais (CTB-MG) solidariza-se com os (as) trabalhadores (as) dos Correios que, nesta semana, encerraram a greve após 35 dias de mobilização. A categoria mostrou coragem, união e luta em defesa dos seus direitos e também da empresa que, este ano, completou 357 anos de história.

Os Correios prestam um serviço essencial para o país. A empresa entrega livros didáticos nas escolas públicas, remédios nos hospitais, urnas eletrônicas, além de oferecer serviço bancário nas regiões mais distantes e, na maioria das vezes, ignoradas pelas empresas privadas. Portanto, mais que um serviço de logística, a empresa cumpre um papel social.

Ao contrário do que diz o governo, a estatal não dá prejuízo. O Correio é o maior distribuidor de mercadorias compradas na internet e, por ser uma empresa pública, consegue oferecer os melhores preços. O problema é a sua má gestão.

Apesar da sua importância, o governo Bolsonaro (sem partido) já sinalizou que pretende privatizar a empresa e, dessa forma, piorar ainda mais as condições de trabalho e vida dos seus trabalhadores.

Desde o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff (PT), em 2016, os trabalhadores e sindicatos sofrem uma intensa ofensiva. Alguns exemplos são a “Reforma” Trabalhista aprovada por Michel Temer (MDB) e, mais recentemente, a aprovação da “Reforma” da Previdência de Jair Bolsonaro (sem partido).

Na última terça-feira (22), durante a votação no Tribunal Superior do Trabalho (TST), que determinou o fim da greve dos Correios e multa para a categoria em caso de descumprimento, ficou evidente a parcialidade da Justiça brasileira. A maioria dos ministros votou junto com o governo e a direção da empresa.

Apesar dessa conjuntura adversa para os trabalhadores, a empresa não conseguiu tudo o que queria. A greve foi considerada não abusiva; a categoria conseguiu um reajuste de 2,60% (a empresa queria zero%) e os dias parados desconta metade e compensa metade (empresa já descontou uma parte e será descontada só a diferença).

Por tudo isso, a CTB-MG cumprimenta os (as) trabalhadores dos Correios pela disposição, coragem, espírito de união e luta durante esses dias de greve.

A nossa luta continua e outras, com certeza, virão.

Até lá, continuemos unidos!

CTB, a luta é pra valer!

Foto: Sintect/Divulgação

Compartilhar: