Crivella é atingido por lama depois de culpar a população por enchentes

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), foi atingido no rosto e no ombro por lama jogada por um morador de Realengo, na zona oeste da capital fluminense, enquanto concedia uma entrevista coletiva na manhã de hoje. Crivella foi ao local para conferir os estragos provocados pela chuva que atinge a cidade desde a noite do último sábado (29). Ao pisar no bairro, ele já havia sido hostilizado por moradores da região.

Mais cedo, o prefeito responsabilizou a população pelas enchentes que mataram três pessoas na capital e uma na Baixada Fluminense —-uma quinta pessoa desaparecida é procurada pelo Corpo de Bombeiros no município de Queimados. “A culpa é de grande parte da população, que joga lixo nos rios frequentemente”, afirmou antes de ser atingido no ombro e na testa por barro arremessado por um morador local.

Pela manhã, o prefeito disse que as pessoas escolhem morar em áreas de risco para “gastar menos com cocô e xixi”, durante transmissão ao vivo nas redes sociais. Ao encerrar a transmissão, ele afirmou que há muita coisa que o poder público poderia fazer para combater os prejuízos causados pelas chuvas, porém os cidadãos também precisam fazer sua parte.

“Todas as nossas encostas são perigosas, mas aonde descem as águas, predominantemente chamadas de talvegues, e as pessoas gostam de morar ali perto porque gastam menos tubos para colocar cocô e xixi e ficar livre daquilo, essas áreas são muito perigosas”, declarou o líder evangélico demagogo.

Com informações da Uol

Compartilhar: