Trabalhadores intensificam mobilização contra privatização dos Correios

O cerco contra os Correios públicos se fechou ainda mais na noite de terça-feira (19), quando o presidente da Câmara, Deputado Federal Arthur Lira, sob pressão de Jair Bolsonaro, decidiu passar por cima das comissões e antecipar a votação do requerimento de urgência sobre o PL 591 que trata sobre a Privatização dos Correios.

As entidades representativas dos trabalhadores e trabalhadoras da estatal orientam que em todo o país as bases da FINDECT e Fentect, juntamente com os aposentados e associações de trabalhadores da categoria e entidades solidárias, devem se preparar para intensificar a luta contra o desmonte da empresa e barrar o PL 591 numa grande mobilização virtual nacional. Lembrar sempre que esta não é uma luta só dos funcionários dos Correios, mas de todo o povo brasileiro, pois a privatização só interessa aos grandes empresários e vai resultar no aumento de tarifas e prejudicar a população, sobretudo dos municípios mais distantes e carentes.

Para somar à luta dos trabalhadores dos Correios, precisamos nos manifestar CONTRA O PL 591/21, enviando mensagens aos parlamentares (deputados Federais, estaduais e senadores) de seu Estado. Para fazer isto, é muito fácil: clique nesse link e, quando a página abrir, basta preencher o formulário com seu e-mail e o seu nome. Depois, selecionar o Parlamentar e depois é só clicar em ENVIAR.

Pronto! Seu manifesto de pressão e cobrança contrário ao PL 591 seguirá para os parlamentares.

Você também pode enviar as mensagens diretamente do seu email e/ou telefonar para os gabinetes dos parlamentares exigindo a retirada de pauta desse projeto nocivo ao Brasil e aos trabalhadores.

● Envie a proposta de mensagem contra a privatização para todos os parlamentares – os contatos telefônicos e de email deles também estão disponibilizados no link indicado acima.

● Entre nas páginas dos Deputados no Facebook e no Instagran e comente publicações deles contra ou a favor da privatização dos Correios, e defenda a Empresa com argumentos variados, como o fato dela dar lucro, de cumprir papel social, de atender toda a população como nenhuma empresa privada e que visa ao lucro fará, entre outros.

● Exponha a realidade da categoria ecetista, que foi considerada essencial e que está trabalhando desde o início da pandemia, nas unidades e nas ruas, prestando um serviço extremamente importante que é direito constitucional da população e dever do Estado.

● Curta a página da campanha da FINDECT “Correios, o que é essencial não se vende”, reproduza as publicações em seus perfis e marque todos os contatos, além de enviar o link aos contatos do whatsapp e pedir para repercutirem aos contatos deles.

● Twitter: participe da campanha contra a privatização nas redes sociais.

Compartilhar: