Guedes insulta a China, diz que “chinês inventou o vírus” e que vacina é pouco eficaz. Assista o vídeo

Ministro da Economia de Bolsonaro ataca o maior parceiro comercial do Brasil em reunião do Conselho de Saúde Complementar e quando soube que o encontro estava sendo gravado pediu para o áudio não ser divulgado. Na fala, ele também atacou a saúde pública para defender interesses capitalistas privados

O ministro da Economia, Paulo Guedes, acaba de fazer uma declaração desastrosa, que pode custar sua cabeça, no momento em que era instalada no Senado a CPI do Genocídio. Em reunião do Conselho de Saúde Complementar, que estava sendo gravada, ele afirmou que o “chinês inventou o vírus”, mas a vacina deles é menos efetiva que a dos americanos. Em seguida, ele reconheceu a incompetência do governo federal. “Nós do governo não teremos capacidade de cuidar da saúde do povo”, apontou, segundo revela reportagem do Valor Econômico.

Confira o vídeo em que salta aos olhos o deslumbre e sabujismo do rentista Guedes em relação aos Estados Unidos:

“Guedes citou ainda que até o foguete da Nasa é privado porque o setor público não consegue mandar foguete para lua toda hora. O ministro destacou em boa parte do tempo a eficiência do setor privado na prestação de serviços. Ao falar da saúde privada para pobres, ele defendeu o modelo de voucher, assim como já fazia no início do governo e ressaltou que é só uma ideia que ainda não avançou”, aponta o texto de Edna Simão e Matheus Schuch. Guedes não sabia que a reunião estava sendo gravada e transmitida por mídia social. Quando foi informado, falou “não mandem para o ar”. 

Vídeo fora do ar

Após a reunião, o Ministério da Saúde retirou o vídeo da página do Facebook da pasta e o comportamento lastimável do ministro não deverá ser disponibilizado novamente. 

Após Guedes ficar incomodado com a transmissão e pedir que o ministro da Saúde e presidente do conselho, Marcelo Queiroga, não o divulgasse, Queiroga esclareceu que a reunião estava sendo transmitida

Questionado sobre a retirada do vídeo do ar, o ministério da Saúde justificou, por meio de mensagem ao Valor Econômico, forneceu o que nosso povo costuma chamar de desculpa esfarrapada: “Deu um problema técnico, a transmissão estava sendo feita por celular/4G, caiu e não conseguimos reconectar”. Mas o vídeo acabou sendo gravado e amplamente reproduzido nas redes sociais.

Com falas desastrosas, como esta que insulta o maior parceiro comercial do Brasil, Guedes passa a ter sua permanência no governo cada vez mais questionada.

Fonte: 247

Compartilhar: