Abrace esta campanha

No dia 15 de maio, o Presidente da República vetou a ampliação da concessão do auxílio emergencial a considerável parcela de trabalhadores(as), como catadores de material reciclável, motoristas e entregadores de aplicativos, taxistas, pescadores artesanais, agricultores familiares, marisqueiros, babás, diaristas, garçons, vendedores autônomos, extrativistas, assentados da reforma agrária, artesãos, artistas, guias de turismo, cabeleireiros e manicures.


Entendemos que é dever do Estado garantir o auxílio emergencial a todos os trabalhadores e trabalhadoras em situação de vulnerabilidade, de modo simples, uniforme, célere e eficaz, sem qualquer espécie de barreira discriminatória ou entrave burocrático e a despeito da profissão exercida, da informalidade ou da natureza do trabalho.


Abrace essa campanha idealizada pela ANPT em parceria com a Anamatra.


Faça a mensagem chegar ao(à) Parlamentar que recebeu seu voto! #derrubemoveto

Compartilhar: