Tia Cida dos Terreiros completa 80 anos e ganha Femenagem do coletivo Amigas do Samba

Por Railídia Carvalho

Para viver São Paulo em toda a sua beleza, potencialidade e humanidade é preciso conhecer a Tia Cida dos Terreiros. A Cida preta, a assistente social, a promotora popular, a mãe, a filha. Mas especialmente é fundamental ouvi-la cantar, dançar, reunir a moçada no seu terreiro pra cantar um samba, ouvir as histórias dela, saborear a comida de festa e de batuque que só as mulheres herdeiras da ancestralidade negra e feminina sabem fazer.

Tia Cida completou 80 anos nesta quinta-feira (27) e ganhou uma live produzida pelo coletivo feminista Amigas do Samba. Um grupo de “mulheres independentes”, como descreveu Tia Cida na live. As Amigas são conectadas com a luta das mulheres contra a opressão e a violência e pelo direito de que possam ser instrumentistas, compositoras, cantoras, percussionistas e o que mais quiserem. No fortalecimento desta luta, elas também têm compromisso com a memória da cidade e das histórias do samba, das mulheres negras e do saber popular produzido em São Paulo.

A história da Tia Cida também são as histórias de São Mateus, bairro da zona leste de São Paulo. Os grupos de samba Quinteto em Branco e Preto e Berço do Samba de São Mateus estão ligados ao quintal da tia Cida. Beth Carvalho esteve muitas vezes naquele terreiro causando alvoroço.

Na live há um momento em que Tia Cida lembra que quanto era mais joven ouvia algumas pessoas comentarem que cantar era “coisa de puta”. “Eu nem sabia o que era puta e o pior é que saía perguntando”, gargalha. Tem depoimentos da cantora, compositora e deputada estadual (PCdoB) Leci Brandão, Dulce Monteiro, cantora e compositora do Berço do Samba de São Mateus, e do padre italiano Franco, ativista da paróquia de São Mateus.

Tia Cida é uma cantora maravilhosa, sabe conduzir a música do jeitinho dela com seu timbre bonito. Vem de alta linhagem artística, é filha do cantor Blecaute. Em 2013 ela lançou o primeiro cd pelo Selo Sesc. Tia Cida também gravou em 2014 o programa Ensaio da Tv Cultura. Homenagens necessárias a essa mulher que construiu uma vida marcada pela música, sensibilidade social, riso , humanidade e afeto.

Parabéns, tia Cida!

Confira no link abaixo a Live organizada pelas Amigas do Samba pelos 80 anos de tia Cida dos Terreiros

https://www.youtube.com/watch?v=blHVF7zZCNQ

Foto: reproduçao do portal do Sesc

Compartilhar: