Quem é Mário Frias, novo panaca da Cultura?

Por Altamiro Borges

Na pressa para abafar a prisão do amigão Fabrício Queiroz e a demissão do bajulador Abraham Weintraub, o presidente Bolsonaro nomeou nesta sexta-feira (19) o ex-ator global Mário Frias para a Secretaria Especial da Cultura. Ele substituirá a atriz Regina Duarte, que deixou o cargo no laranjal há cerca de um mês.

A nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. Prova do total desprezo pela Cultura, o “capetão” extinguiu o ministério, cortou verbas da área e nomeou cinco secretários em 17 meses. Antes do medíocre Mário Frias, já ocuparam o posto Regina Duarte, Roberto Alvim, Ricardo Braga e Henrique Pires.

Um oportunista convicto
O site da BBC-Brasil traçou em meados de maio um perfil do novo secretário da Cultura no artigo intitulado “De ‘Malhação’ à militância bolsonarista: quem é Mário Frias, cotado para substituir Regina Duarte no governo”. A reportagem evidencia como o sujeito não tem qualquer princípio e é um oportunista convicto.

A matéria mostra que o ex-ator, que se projetou nos anos 1990 no seriado “Malhação” da Globo, “entrou no radar bolsonarista quando foi um dos poucos ex-globais a defender Regina Duarte na época de sua nomeação – ele, inclusive, esteve na posse da atriz”. Pouco depois, porém, ele já trairia sua “amiga”.

Relata o site: “Depois, em 6 de maio, em entrevista à CNN-Brasil, o ator voltou a defender a atriz, mas se disse disponível para o cargo. ‘Olha só, para ser bem direto para o Jair: para o que ele precisar, estou aqui'”. Ele ainda bajulou Bolsonaro e disse que se assumisse o cargo seguiria a “linha adotada pelo governo”.

Um bolsonarista militante
Segundo a BBC, “a entrevista rendeu o convite para um encontro com o presidente. Os dois se encontraram em um almoço em que também estavam presentes empresários do ramo esportivo, um dia antes do anúncio da saída de Regina Duarte”. Mário Frias já se sentiu como o novo secretário da Cultura!

A BBC-Brasil lembra que o puxa-saco é um bolsonarista convicto. “Em suas redes sociais, o ator deixa bem claro que tem total afiliação a Bolsonaro. Seu perfil no Instagram, por exemplo, é cheio de postagens falando de política, que tiveram aumento considerável nos últimos tempos”.

“Antes cheia de fotos do ator trabalhando ou com a família, a página foi gradualmente sendo tomada por mensagens com defesa do governo… Frias usa a hashtag ‘fechadocombolsonaro’, compartilha vídeos do presidente e critica nomes que abandonaram o governo”, como o ex-ministro Moro, taxado de egocêntrico.

“Em seu Instagram, Frias fez postagens defendendo o uso da cloroquina – remédio cuja eficácia contra o coronavírus não é comprovada – na epidemia de Covid-19. Ele também criticou a imprensa. Após entrevista à CNN Brasil, criticou o que chamou de ‘jornalismo sujo'”. É um típico troglodita bolsonarista!

Compartilhar: