Prensa Latina chega aos 53 anos de informação revolucionária

O aniversário de 53 anos de fundação da agência de notícias latinoamericana Prensa Latina foi celebrado na última quarta-feira (20) em La Paz com a presença da ministra de Comunicação boliviana, Amanda Dávila. A atividade, que ocorreu na sede da Embaixada de Cuba no país, contou com a participação de outros jornalistas e diretores de vários meios de comunicação, além de diplomatas, intelectuais e outros simpatizantes de Cuba.

 

Che com Ricardo Masetti, fundador da Agência Prensa

Mídia revolucionária – A Agência Prensa Latina foi criada em 16 de junho de 1959 pelo líder da Revolução cubana, Fidel Castro, e pelo lendário comandante cubano-argentino Ernesto Che Guevara, como um meio alternativo aos grandes monopólios capitalistas de informação.

Desde o início, a agência assumiu a missão de revelar a verdade dos fatos no dia-a-dia da ilha caribenha e sua revolução, assim como a realidade de outros povos e países do mundo igualmente ignorados pela mídia hegemônica.

Atualmente, a Prensa Latina oferece serviços de fotografia, rádio e televisão, um podcast de notícias no idioma espanhol, inglês, russo, turco e italiano, assim como boletins especializados e ações exclusivas –produzidas por sucursais na maioria dos países do hemisfério sul e em algumas nações da Ásia, Europa e África.

Também dá cobertura a conflitos e eventos internacionais relevantes para o seu público, partilhando conteúdo com várias publicações impressas como o semanário internacional Orbe, que circula em Cuba, México e Venezuela, as revistas The Havana Reporter, editada em inglês, Cuba Internacional, Avanços Médicos e o diário Negócios em Cuba.

Em Equador e outros países também estão havendo eventos brindando a data. Todos comemoram com a Prensa Latina os 53 anos “fazendo história”.

 

Fonte: Christiane Marcondes com informações do Cubadebate

Compartilhar: