Petra Costa: após ataque, governo deu mais um passo em direção ao autoritarismo

Concorrendo ao Oscar com o documentário “Democracia em Vertigem”, a cineasta Petra Costa respondeu ao ataque do governo de Jair Bolsonaro, que a chamou de “militante anti-Brasil”.

A cineasta Petra Costa, que tem seu documentário “Democracia em Vertigem” concorrendo ao Oscar, respondeu ao ataque promovido pelo governo de Jair Bolsonaro, por meio da Secom. 

“O governo brasileiro usou sua conta oficial do Secretário de Comunicação nas mídias sociais para me atacar, chamando-me de anti-patriota. Este é mais um passo em direção ao autoritarismo, em face do qual não devemos permanecer calados”, escreveu Petra em seu Twitter. 

Mais cedo, Petra deixou também um comentário um pouco mais misterioso em seu perfil na rede social. “Os cães ladram, é sinal que…”.

Conforme compartilhado por Petra, o jornal britânico The Guardian produziu uma reportagem acerca do ataque do governo brasileiro à cineasta.

Na noite de segunda-feira (3), a Secom divulgou um vídeo de uma entrevista de Petra a um programa de entrevistas do canal de televisão americano PBS. Na legenda, a secretaria chamou Petra de “militante anti-Brasil”.

Via Brasil 247

Compartilhar: