“Não respeito fascistas nem quem os apoia”, diz Zé de Abreu a Carlos Vereza, sobre Regina Duarte

Respondendo Carlos Vereza, Zé de Abreu escreveu no Twitter:

“Meu caro colega Carlos Vereza.

Achei muito bonito seu apelo para que eu respeite Regina Duarte, mas infelizmente eu não respeito nem fascistas nem quem os apoia, como você e ela. Achei bonita sua hipocrisia, sua falta de caráter e memória,digna de um esclerosado que costuma falar com supostos aliens, considerados “espíritos superiores” que vieram visitá-lo em discos voadores, como se pode ver em um vídeo postado na rede. Como antigo estudioso de Alan Kardec, fiquei surpreendido com sua elevada autoestima ao considerar-se privilegiado por espíritos superiores, bem oposta à modéstia que prega o criador do kardecismo. Por outro lado, ao pedir-me respeito à namoradinha do Brasil e à eleição do fascista miliciano, pergunto porque você não respeitou as eleições de Lula e Dilma. É sabida sua revolta e desrespeito com a decisão soberana do povo brasileiro que os elegeu em QUATRO ELEIÇÕES CONSECUTIVAS! Agora você me pede para respeitar a eleição do vagabundo tenente? Eleito num pleito manipulado, onde o candidato melhor colocado nas pesquisas foi preso e alijado da disputa por um canalha que hoje ocupa, como pagamento inglório por seu feito, o cargo de ministro da justiça? Em minúsculas, do tamanho de seu(s) caráter (cteres). Achei também muito bonita sua citação de Rimbaud, um artista louco como eu, não como você, doente, que vê discos voadores.

Uma loucura sadia, produtiva, como deve ter todo artista. Como a minha, que ataca fascistas e apoiadores de fascista, como você e Regina Duarte, mas que jamais atira uma bengala numa colega em início de carreira, EM CENA, como você fez na novela CORPO DOURADO. Eu estava lá e vi!

Ou como Regina fez em DESEJOS DE MULHER, ao usar ponto eletrônico por preguiça de decorar, que a fazia prestar mais atenção a seu ouvido (veja cenas onde ela entorta a cabeça pensando que iria ouvir melhor! Jesus, a porra do fone entava enfiada em seu ouvido!) que a seus colegas! Um desrespeito imenso! Fora as mudanças de texto que ela tentava fazer, desrespeitando a máxima stanislavskiana e dos bicheiros cariocas de que “vale o escrito”! Enfim, cabe ressaltar seu desrespeito à minha pessoa em várias entrevistas suas, inclusive numa matéria imensa na Folha. Mas, como bom esquerdista e humanista que sou, que sabe que você foi muito torturado pela ditadura, que foi encontrado numa poça de sangue dentro de uma banheira em seus porões, e, portanto, tendo talvez sofrido lesões cerebrais incuráveis, continuo lhe respeitando muito. E, esperando contracenar novamente com seu incomensurável talento, me despeço com um saudável (criação do querido amigo Carlito Maia – lembra de quando você era nosso e recebia flores a cada estreia?)

PS: Há alguns dias, Carlos Vereza publicou um texto em seu Facebook pedindo a Zé de Abreu ‘respeito a Regina Duarte’.

Via Diário do Centro do Mundo

Compartilhar: