Herói da classe trabalhadora, canta John Lennon

Por Marcos Aurélio Ruy

A seleção de músicas sobre trabalho desta semana destaca um dos quatro garotos de Liverpool que levaram sua alegria e seu inconformismo para todo mundo, John Lennon, com sua canção Work Class Hero (Herói da Classe Trabalhadora), por dois motivos.

Primeiro porque no dia 9 deste mês, o ex-Beatle completaria 79 anos, se não tivesse sido assassinado por Mark Chapman, em 8 de dezembro de 1980, aos 40 anos. Segundo por causa de mais uma asneira dita por um dos filhos do presidente fake news Jair Bolsonaro, aquele indicado para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Ele disse: “E se John Lennon tivesse uma arma?” como forma de defender a comercialização irrestrita e a posse de armas. Então vamos inverter a pergunta: e se Chapman não tivesse uma arma? O maior ídolo da música do século 20 poderia estar vivo, criando arte, defendendo a paz e sem se transformar em assassino.

Essa não é a única música de Lennon sobre o tema, desde os tempos dos Beatles já tinha composições versando sobre trabalho. Mas aqui ele define a trajetória de um filho da classe trabalhadora inconformado com o seu destino traçado então reage e vai à luta, afinal “um herói da classe trabalhadora é algo para ser.”

Herói da classe trabalhadora, de John Lennon

Assim que você nasce eles te fazem se sentir pequeno
Não te dando tempo nenhum em vez disso tudo
Até que a dor é tão grande que você não sente mais nada
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser

Eles te machucam em casa e te batem na escola
Eles te odeiam se você é inteligente e desprezam um tolo
Até que você fica tão maluco que não consegue seguir as regras deles
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser

Depois que eles te torturam e te assustam por uns 20 anos estranhos
Então eles esperam que você escolha uma carreira
Quando você não consegue se encaixar você fica tão cheio de medo
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser

Eles te mantêm dopado com religião, sexo e TV
E você pensa que você é tão esperto, elitizado e livre
Mas você ainda é um camponês fodido pelo que eu vejo
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser

Há vaga no alto eles continuam te dizendo
Mas primeiro você precisa aprender a sorrir enquanto mata
Se você quer ser como os caras da montanha
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser
Um Herói da classe trabalhadora é algo para ser

Se você quer ser um herói, bem, basta me seguir
Se você quer ser um herói, bem, basta me seguir

Caetano Veloso e Jorge Mautner

Os tropicalistas Caetano Veloso e Jorge Mautner revelam o homem bomba disposto a matar e morrer até “não deixar sobrar nenhum”, mas se colocam contra a agonia e defendem que o trabalho seja valorizado “pra acabar com a pobreza”, mesmo que a crítica não ultrapasse as limitações do sistema capitalista, soa meio subversivo num tempo em que as desigualdades se aprofundam terrivelmente no Brasil.

“Sou pelo estudo e o trabalho em harmonia, o amor e o Cristo Redentor e poesia na democracia” cantam os artistas.

Homem Bomba, de Caetano Veloso e Jorge Mautner

Lá vem o homem bomba
Que não tem medo algum
Porque daqui a pouco
Vai virar egun

Mas até lá, mata um, mata dois
Mata mais de um bilhão
Não vai deixar sobrar nenhum
Mas eu sou contra essa ideologia da agonia
Sou a favor do investimento
Pra acabar com a pobreza
Sou pelo estudo e o trabalho em harmonia
O amor e o Cristo Redentor
Poesia na democracia

Chico César descreve a vida da trabalhadora brasileira, que tem que cuidar dos afazeres domésticos, trabalhar fora pra manter a casa porque o homem a abandonou na gravidez – existem no Brasil, cerca de 6 milhões de pessoas sem o nome do pai no registro de nascimento.

Então a Mama África “tem que fazer mamadeira todo dia, além de ser empacotadeira nas Casas Bahia”. Denuncia sobre a peculiar situação as mulheres negras que estão na base da pirâmide social e ganham cerca de um terço do que ganham os homens brancos, sofrem mais com o desemprego, o subemprego e os assédios.

Mama África, de Chico César

Mama África
A minha mãe
É mãe solteira
E tem que
Fazer mamadeira
Todo dia
Além de trabalhar
Como empacotadeira
Nas Casas Bahia…

Mama África, tem
Tanto o que fazer
Além de cuidar neném
Além de fazer denguim
Filhinho tem que entender
Mama África vai e vem
Mas não se afasta de você…

Mama África
A minha mãe
É mãe solteira
E tem que
Fazer mamadeira
Todo dia
Além de trabalhar
Como empacotadeira
Nas Casas Bahia…

Quando Mama sai de casa
Seus filhos de olodunzam
Rola o maior jazz
Mama tem calo nos pés
Mama precisa de paz…

Mama não quer brincar mais
Filhinho dá um tempo
É tanto contratempo
No ritmo de vida de mama…

Mama África
A minha mãe
É mãe solteira
E tem que
Fazer mamadeira
Todo dia
Além de trabalhar
Como empacotadeira
Nas Casas Bahia…

Deve ser legal
Ser negão no Senegal…

Deve ser legal
Ser negão no Senegal…

Mama África
A minha mãe
É mãe solteira
E tem que
Fazer mamadeira
Todo o dia
Além de trabalhar
Como empacotadeira
Nas Casas Bahia…

Mama África
A minha mãe
Mama África
A minha mãe
Mama África…

Compartilhar: