Espetáculo de dança une os talentos de Chico Buarque e Portinari

 


Uma das coreografias do espetáculo “Saudade de Mim”

A Focus Cia. de Dança desembarca em São Paulo nesta quinta-feira (2) para participar do Circuito São Paulo de Cultura, da prefeitura paulistana com um espetáculo sui generis. “Saudade de Mim”, com direção de Alex Neoral, conseguiu juntar canções do compositor carioca com os quadros do pintor paulista, num espetáculo quase impensável. “Uma narrativa foi criada a partir de imagens que sugeriam cenas, letras de músicas que davam pistas para a continuação da história inteiramente autoral, com referências nas obras dos dois artistas brasileiros”, conta Neoral. “A ideia não é reproduzir artes já existentes, mas, a partir da fusão de artes distintas, resultar em um espetáculo de dança contemporânea afetado pelas obras destes dois artistas”, conclui.

portinari espantalho“O Espantalho”, de Cândido Portinari está na encenação

Embora pareça difícil concatenar os trabalhos de dois dos maiores representantes da cultura brasileira, o espetáculo transforma as linguagens de ambos numa mistura de dança, teatro e apresentam um trabalho autoral com a releitura que fazem de obras tão fundamentais para se entender a formação do povo e da nação brasileira. Tanto Chico Buarque (1944) quanto Cândido Portinari (1903-1962) produziram arte voltada para os interesses da classe trabalhadora, tentando mergulhar nas águas profundas da alma dos brasileiros e com sua fina produção levar as pessoas à reflexões e dessa forma ajudar o povo brasileiro a superar suas mazelas.

Construção (Chico Buarque)

 

O comunista Portinari com sua pintura retratando as dificuldades impostas aos trabalhadores e o socialista Chico na música, na literatura e no cinema refletindo sobre as questões sociais e individuais, propondo saídas para um futuro onde prevaleça a justiça, a paz, o amor e a solidariedade humana.

“Saudade de Mim” é inspirador com a inspiração que teve em somar obras de dois artistas únicos e insuperáveis. O espetáculo começa com coreografias da bela Construção que Chico gravou em 1971. A poesia toda ela com terminações em proparoxítonas, a acentuação mais rara da língua portuguesa para dar nobreza a uma temática considerada por muitos como banal ao contar a vida de um pedreiro.

Valsinha (Chico Buarque/Vinicius de Moraes)

Os dançarinos vão formando coreografias com personagens baseados nas obras dos dois e com as músicas formam os quadros como uma pintura singela nestes tempos de crueza e predomínio de uma reação que apregoa o individualismo acima de tudo. “Saudade de Mim” recupera a poesia que ainda existe dentro de nós, basta fuçar e encontrar.

Leia Mais

Chico Buarque completa 70 anos e se mantém revolucionário

Serviço

Espetáculo Saudade de Mim

Onde: Galeria Olido

           Avenida São João, 473 – do térreo ao 2º andar – Centro – São Paulo

Quando: De 2 a 12
               Quintas, Sextas e Sábados às 20h
               Domingos às 19h

Quanto: Grátis

OBSERVAÇÃO: Os ingressos são distribuídos uma hora antes de cada sessão.

Por Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB

Compartilhar: