Censura e mentiras do MEC

 
O Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), vinculado ao Ministério da Educação, retirou do ar vídeos em Libras da “TV INES” que contavam a história de personagens como Karl Marx, Friedrich Engels, Marilena Chauí, Antonio Gramsci e Friedrich Nietzche, entre outros. A denúncia foi feita pelo  jornalista Ancelmo Goes, do jornal O Globo.
 
Em nota, o MEC atribui a censura ao governo Temer, e o jornalista de O Globo é acusado de ser agente da KGB, similar da CIA na ex-URSS. 
 
Em resposta ao MEC, Goes provou que, pelo menos até o dia 02 de janeiro, o site da TV INES mantinha no ar os vídeos. Então, isso prova que os vídeos foram retirados do ar nessa nova gestão do MEC.
 
Portal CTB – com informações das agências
Compartilhar: