Caixa de ovos por salário em afiliada da Band

Por Altamiro Borges

A situação dos jornalistas brasileiros é dramática. Os patrões seguem na lista de bilionários da Forbes; já os trabalhadores têm seus salários atrasados e são humilhados diariamente. Diante desse cenário, cresce a resistência da categoria. Na quarta-feira passada (10), mais de 300 profissionais fizeram uma greve de protesto em São Paulo que teve adesão das redações da Folha, Estadão, Valor, Globo, UOL e Abril. Já na quinta-feira, os funcionários do jornal Estado de Minas cruzaram os braços. O clima também é de revolta em Pernambuco, onde os jornalistas da afiliada da TV Band são pagos com bandejas de ovos.

No caso paulista, o protesto de quatro horas teve um significado “histórico”, conforme festejou Thiago Tanji, recém-eleito presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo. Foi a primeira paralisação da categoria desde a greve de 1979. “Se houve alguma dúvida em relação ao fato dos jornalistas serem trabalhadores, da nossa categoria estar unida ou não, hoje isso foi sanado”, afirma o líder sindical. A luta por 8,9% de reajuste salarial segue em curso.

Greve contra atraso de salário

Já no Estado de Minas, os grevistas reivindicam o pagamento em dia do salário e o cumprimento dos direitos trabalhistas básicos. Segundo o Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais, “a empresa tem o hábito” de sacanear os trabalhadores. “Além dos atrasos no salário, ela não paga o abono de férias, mas lança no contracheque, não recolhe o FGTS, cortou o salário ilegalmente em 30%, não repõe o INPC desde 2017, achatando mais ainda a remuneração que foi reduzida. E ainda não tem CIPA”, relata o site da entidade de classe.

O caso mais chocante, porém, é o de Pernambuco. No início de novembro, o site Observatório da TV informou que “a programação da Band pode ser afetada a qualquer momento. Isso porque, jornalistas e radialistas da TV Tribuna, afiliada do grupo Bandeirantes em Pernambuco, decretaram ‘estado de greve’… Os profissionais reclamam dos três meses de atraso salarial. ‘Os trabalhadores entendem que não existe mais diálogo com a empresa que promete, mas não cumpre, os pagamentos de salários, férias e FGTS’, diz o comunicado divulgado no Instagram do Sindicato dos Jornalistas”.

Bandeja de ovos, linguiça, ave natalina e espetinho

Ainda segundo a nota, “a situação é tão dramática que alguns trabalhadores estão tendo que pedir dinheiro emprestado para colocar gasolina em seus carros ou pagar a passagem de ônibus para irem para a TV. Ou seja, estão pagando para trabalhar! A conclusão óbvia foi a de que, como está não pode continuar. O estado de greve é um alerta, mas, ao mesmo tempo, uma porta aberta pela categoria para que uma negociação seja feita e a situação seja resolvida pelos patrões”.

Já nesta sexta-feira (12), o site Na Telinha, hospedado no UOL, informou que a situação não foi resolvida e só se agrava. “Funcionários da TV Tribuna, afiliada da Band em Recife (PE), acusam a emissora de não pagar os salários em dia. Os colaboradores alegam que a empresa só repassou parte do salário de setembro com um kit composto por duas bandejas de ovos, linguiça, uma ave natalina e um espetinho, que teria sido permuta, que consiste em uma troca de serviços”.

“A falta de salários, teoricamente, se deve à notícia de todas as contas do grupo terem sido bloqueadas para pagar processos e dívidas com os credores da empresa. Em meio à insatisfação que toma conta da instituição, uma das proprietárias da rede de televisão continua publicando normalmente em suas redes sociais vídeos ouvindo música e bebendo com amigos”.

Ilustração: Montagem do Sinjope

Compartilhar: