Trabalhadores do serviço público lançarão campanha salarial no próximo dia 15

Mais de 20 entidades nacionais que representam servidores do Executivo, Legislativo e Judiciário confirmaram o lançamento da campanha salarial unificada em defesa dos servidores e serviços públicos para o dia 15 de fevereiro a partir das 9h.

As entidades também esperam que o lançamento da campanha coincida com o lançamento da frente em defesa dos serviços públicos na Câmara dos Deputados. A expectativa é de que haja um ato no auditório Nereu Ramos com a presença de parlamentares defensores de melhorias e investimentos urgentes para os serviços públicos voltados à população.

Outras atividades

No encontro, as entidades pretendem consolidar novas ideias que reforcem a mobilização dos servidores em todo o Brasil. Já faz parte do calendário de atividades uma jornada de lutas em todos os estados que acontecerá entre os dias 13 e 16 de março. O objetivo dessa jornada é debater o processo de negociações com o governo, avaliar avanços e necessidade de pressão. A jornada de mobilização culmina com uma grande marcha a Brasília no dia 28 de março.

A CTB participou no começo de janeiro da primeira grande reunião do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais em 2012, ocasião em que se ratificou o princípio de que a unidade será fundamental para que a categoria conquiste avanços neste ano.

Para Fátima dos Reis, secretária de Serviços Públicos e do Trabalhador Público da CTB, a unidade demonstrada pelas entidades logo no início do ano será fundamental, já que 2012 tem tudo para ser ainda mais delicado do que 2011. “Além da crise financeira (argumento que o governo utiliza a todo o momento para não aumentar os salários), teremos pela frente um período de eleições municipais, quando o diálogo com o Congresso se torna muito mais difícil”, lembrou.

Eixos da campanha

– Contra qualquer reforma que retire direitos dos trabalhadores.
– Política Salarial permanente com reposição inflacionária, valorização do salário base e incorporação das gratificações.
– Retirada dos PLP’s, MP’s, Decretos contrários aos interesses dos servidores públicos (PLP 549/09, PLP 248/98, PLP 92/07, MP 520/10 e demais proposições. Supressão do Artigo 78, da LDO, que define o prazo até 31/08, para encaminhar Projetos de Lei que reestrutura carreira e concede qualquer tipo de reajuste aos trabalhadores. Supressão do artigo que trata da mudança de indenizar a insalubridade/periculosidade no PL 2203/11 e supressão do artigo que trata da redução remuneratória aos médicos que têm sua carga horária regulamentada por lei no PL 2203/11.
– Cumprimento por parte do governo dos acordos e protocolos de intenções firmados.
– Paridade entre ativos, aposentados e pensionistas.
– Definição de data-base (1º de Maio).

Com informações do Portal do Servidor Federal

Compartilhar: