4º Congresso Nacional da CTB: Minas Gerais, Tocantins e Goiás fecham calendário das estaduais

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) entra na reta final do seu 4º Congresso Nacional que acontecerá em Salvador, entre os dias 24 e 26 de agosto de 2017.

O evento marca os dez anos de vida da Central e deve reunir 1,2 mil delegados e delegadas de todo o Brasil eleitos nos congressos estaduais.

Os congressos estaduais, realizados nos 23 estados e no Distrito Federal, cumprem o papel de eleger as novas diretorias regionais, com participação massiva e amplos debates, dando um verdadeiro exemplo de representatividade e conscientização política. 

  Rumo ao 4º Congresso Nacional, estaduais da CTB dão exemplo de mobilização e participação

“A CTB é uma central de luta. Nasceu no calor da crise econômica mundial (deflagrada em 2007) e completará 10 anos em 2017 lutando contra outra grave crise que vem dominando o país. E a realização do congresso, neste cenário conturbado e hostil à classe trabalhadora, será em si mesma um ato político de resistência, unidade e força contra a brutal ofensiva neoliberal que vem atacando direitos sociais e trabalhistas no país”, reforçou Adilson Araújo, presidente nacional da CTB.

Ao todo, as etapas estaduais já mobilizaram mais de 2 mil sindicalistas do campo e da cidade. Só o Congresso da CTB Bahia, considerado o maior, conseguiu reunir quase 600 delegados e delegadas (451 urbanos e 141 rurais).

“Precisamos fazer uma grande campanha de conscientização e mobilização da população contra as reformas trabalhista e previdenciária, informando sobre as reais ameaças por trás das propostas defendidas pelo presidente Michel Temer”, afirmou Pascoal Carneiro, eleito presidente da CTB Bahia

“A CTB é uma escola classista do movimento sindical e o nosso desafio é muito grande, principalmente por estar diante de uma encruzilhada da história do nosso país. Nesses congressos todas as intervenções apontaram o caminho da luta para resgatar a o desenvolvimento e o crescimento do Brasil junto com a retomada da democracia. Essa tarefa é, principalmente, da classe trabalhadora”, declarou Rene Vicente, recém-eleito presidente da CTB-SP.  

Fecham o calendário preparatório, com seus congressos, os estados de Minas Gerais (14 e 15/07), Tocantins (29/07) e Goiás (05/08). “Essas atividades demonstram que o movimento sindical tem clareza de seu papel frente a estes desafios, à conjuntura complexa e às adversidades.  O caminho é resistir a todo custo”, afirmou Wagner Gomes, secretário-geral da CTB.

Portal CTB

Compartilhar: