Temer janta com Maia e aliados na busca de votos para aprovar a Reforma da Previdência

Michel Temer e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) receberam neste domingo (3), na residencia oficial da presidência da Câmara, ministros, líderes de siglas aliadas ao governo e presidente de partidos da base do Planalto. Maia e Temer trabalham incessantemente na busca de votos para aprovar a Reforma da Previdência. O governo espera ter assegurados os 308 votos necessários para aprovar a matéria no plenário da Casa, ainda este mês, como afirmou Maia.

Na próxima quarta-feira (6) será realizado mais um jantar no Palácio da Alvorada. A ideia é que todos os líderes e presidentes partidários apresentem uma contagem definitiva de votos de cada bancada. Só então será tomada a decisão de levar ou não a reforma da Previdência ao plenário da Câmara.

“Há o compromisso de todos os partidos em trabalhar com suas bancadas. Alguns fechando questão, outros mais no convencimento, mas com a certeza de que todos os partidos vão trabalhar de hoje até 4ª, 5ª feira para que a gente possa ter uma análise melhor de quantos votos a gente tem”, disse Maia a jornalistas ontem, no final do jantar.

“Acho que a gente sai da reunião de hoje com uma expectativa muito grande de conseguir reunir os votos desses partidos que somam mais de 320 votos. A gente passa de forma organizada a ter condições de trabalhar a reforma da Previdência”, afirmou o presidente da Câmara.

Durante o jantar, discursaram Maia, Michel Temer, o ministros Dyogo Oliveira (Planejamento), além dos líderes e presidentes partidários. PP e PTB se manifestaram pelo fechamento de questão –quando a legenda orienta o voto dos deputados e pode punir congressistas que votam de forma diferente. PMDB e PSDB vão analisar ao longo da semana.

Compareceram os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Henrique Meirelles (Fazenda), Maurício Quintella (Transportes), Osmar Terra (Desenvolvimento Social), Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços), Alexandre Baldy (Cidades), Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo), Moreira Franco (Secretaria Geral), Gilberto Kassab (Comunicações) e Dyogo Oliveira (Planejamento). Também estavam presentes os presidentes do PP, Ciro Nogueira, do PSDB, Alberto Goldman, do DEM, José Agripino, do PSC, Pastor Everaldo, do PTB, Roberto Jefferson e do PRB, senador Eduardo Lopes entre outros.

Antes do jantar, manifestantes ocuparam a frente da residência, num protesto contra a Reforma. Organizados, os participantes exibiram cartazes contra o governo Temer, as reformas e ofereceram um sopão, em contraponto ao banquete oferecido por Maia aos convidados. “Privilegiados são eles, que comem caviar enquanto enquanto discutem a retirada dos nossos direitos”, gritou um dos manifestantes.

De Brasília, Ruth de Souza (com Agências)

Foto: Sérgio Lima

 

Compartilhar: