Temer corta orçamento do Programa Luz para Todos

Dando seguimento ao projeto de destruição do Estado, a gestão Temer reduziu o orçamento do programa Luz Para Todos para o ano de 2019, que ficará em R$ 1,07 bilhão. O valor, publicado no Diário Oficial da União, dia 14 de setembro, é cerca de 8% menor do que o investido em 2018.

Uma revolução

O Luz para Todos é considerado um dos programas de políticas públicas mais bem sucedidos do governo federal desde 2003, quando foi criado. A meta inicial do Luz Para Todos era atingir 10 milhões de pessoas – em novembro de 2016, eram 3,2 milhões de famílias beneficiadas, cerca de 15,9 milhões de pessoas. 

Por que o Luz para todos surgiu?

Os números de pesquisas, relatórios e levantamentos passaram a mostrar que não somente que a desigualdade social ou a pobreza existiam no Brasil, mas sim que eram muito acentuadas nas áreas rurais.

Dados levantados em 2001 pelo Banco Mundial confirmam que a pobreza rural está essencialmente concentrada nos domicílios agrícolas em locais de pequena ou nenhuma infraestrutura, em localidades de baixa densidade populacional.

Cerca de 10 milhões de brasileiros viviam no meio rural sem acesso a esse serviço público, contabilizando cerca de 2 milhões de domicílios. Por volta de 90% dessas famílias possuíam renda inferior a 3 salários mínimos e esse grupo corresponde ao que se tem denominado no país como agricultura familiar.

Ganhos enormes

Os benefícios principais para essas famílias são na qualidade de vida, como 92,9% dos beneficiados disseram em uma pesquisa de satisfação feita em 2013 – 81,8% disseram ter melhoria nas condições da casa; 56,3% consideram-se mais seguros; 40,5% viram surgir mais oportunidades de trabalho.

Jornal CTB

 

Compartilhar: