Saldos do golpe: indústria da construção perde 500 mil postos de trabalho entre 2015/2018

De acordo com levantamento publicado nesta segunda (16), pelo impresso Estado de São Paulo, as seis maiores empreiteiras brasileiras 9Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Mendes Júnior e Constran (da UTC)), que já dominaram os megaprojetos de infraestrutura do País, perderam R$ 55 bilhões em faturamento desde 2015.

Os dados também revelam que as empreiteiras tiveram suas receitas de R$ 77 bilhões para R$ 22 bilhões. “O saldo desta rápida deterioração financeira é fruto Operação Lava Jato, que investiga o CPF e pune o CNPJ”, criticou o presidente nacional licenciado da CTB, Adilson Araújo.

O dirigente ainda ressalta que essa forte ofensiva contra as principais empresas do país condenou milhões de trabalhadores. “As empresas fecharam cerca de 200 mil em três anos. A indústria da construção perdeu 500 mil postos de trabalho no período [Os dados são da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic)]”, acentuou.

E completou: “Somos contra a corrupção, mas sentenciar milhões de famílias ao desemprego e miséria é desumano. E essa conta é a operação Lava Jato”.

saldodogolpes 500milempregosamenos

 

Portal CTB – Com informações do Jornal Estado de São Paulo

Compartilhar: