PSB e PCdoB fazem reunião conjunta como fundadores da CTB

O presidente do PCdoB, Renato Rabelo, e o vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, realizaram na última semana, em Brasília, a primeira reunião conjunta com dirigentes da CTB. A central sindical, fundada em dezembro de 2007, reúne socialistas e comunistas em sua base. Os dois dirigentes partidários destacaram a importância de serem co-fundadores da entidade e avaliaram muito positivamente as atividades realizadas nestes cinco primeiros anos de existência.

No encontro foi feita uma avaliação dos trabalhos atuais e discutidas as perspectivas de ação daqui para a frente, em especial a organização de um programa de atividades. Roberto Amaral avaliou como “extraordinário” o trabalho da CTB nesses primeiros cinco anos de atividade.

Acompanhados do vice-presidente da CTB, Vicente Selistre, e do secretário Nacional Sindical do PSB, Joílson Cardoso, a CTB discutiu os preparativos para o seu congresso nacional ordinário convocado para agosto, no qual irá eleger a nova direção e discutir as suas teses. “Este congresso é que vai fixar as metas e os novos programas de trabalho da CTB, aí os partidos não interferem”, afirmou o vice-presidente do PSB.

Ele lembrou que a aliança entre os socialistas e os comunistas não se restringe à co-fundação da CTB . “Temos uma história longa de colaboração entre os dois partidos. A primeira eleição de que o PSB participou após refundado, em 1985, foi no Rio de Janeiro e coligado com o PCdoB, que também sempre acompanhou os governos do nosso presidente Miguel Arraes, quando governador de Pernambuco; o primeiro bloco que nós fizemos na Câmara dos Deputados foi com o PCdoB, então, nós temos uma relação profunda de trabalho conjunto – no movimento sindical, no movimento de base em geral e no movimento estudantil”, destacou.

De acordo com Amaral, uma das primeiras discussões que a CTB quer promover pelo Brasil todo já na primeira quinzena de maio, logo após as comemorações do Dia do Trabalhador, é em torno dos 70 anos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), completados justamente no dia 1º de maio. “A CLT tem dois significados importantíssimos – o primeiro é sua importância como legislação em si, pelos avanços que trouxe aos direitos e garantias dos trabalhadores brasileiros. E o segundo vem quando a consideramos de forma relativa à importância que ela teve em 1943”, avalia.

Com informações do PSB Nacional

Compartilhar: