Protestos contra o FMI deixam 1 morto e dezenas de detidos na Turquia

Uma pessoa morreu e cerca de cem foram detidas nesta terça-feira (6) em Istambul em confrontos entre a Polícia e manifestantes que protestavam contra a realização da assembleia anual conjunta do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial (BM) na capital turca.

Manifestantes erguem barricadas para enfrentar a polícia no centro de Istambul, na Turquia

A rede de TV "Habertürk" informou que o morto, identificado como Ishak Kavlo, sofreu um ataque cardíaco quando a Polícia lançou bombas de gás lacrimogêneo em uma rua usada pelos participantes da passeata.

Uma ambulância chegou a socorrer a vítima, um homem de 55 anos, mas este morreu pouco tempo depois.

Ainda segundo a "Habertürk", cerca de cem pessoas foram detidas durante os protestos. Mas a emissora "CNN-Türk" reduziu este número para 78.

Às 10h (4h de Brasília) desta terça-feira, representantes de sindicatos e partidos de esquerda se reuniram em diversos pontos do distrito de Beyoglu.

Ao todo, aproximadamente mil pessoas caminharam até a praça de Taksim, no centro da cidade. Do local, os manifestantes pretendiam chegar ao lugar em que acontecem as reuniões do FMI e do BM.

Para impedir que isso acontecesse, a Polícia usou jatos d'água e bombas de gás lacrimogêneo. Logo em seguida, segundo imagens da TV turca, começaram os confrontos entre policiais e manifestantes.

Alguns participantes do protesto reagiram à ação da Polícia jogando coquetéis molotov e pedras contra os agentes e algumas lojas e pontos de ônibus.

(Portal CTB com agência EFE)

Compartilhar: