Aposentadoria: população rejeita proposta que amplia para 49 anos o tempo de contribuição

Pesquisa encomendada pelo Palácio do Planalto para avaliar receptividade da população sobre a proposta “reforma” da Previdência assustou a equipe de Temer e ascendeu o alerta vermelho para o futuro da proposta.

Eduardo Navarro: É rombo ou roubo da Previdência?

De acordo com informações publicadas na Coluna Painel da Folha de São Paulo, a ampla maioria dos entrevistados manifestou-se contra a exigência de 49 anos de contribuição para que o trabalhador ou trabalhadora tenha direito à aposentadoria integral. 

Na última semana, pesquisa de opinião, realizada por telefone, encomendada pelo PMDB, publicada nesta quarta-feira (8) no jornal Valor Econômico, também trouxe dados de desaprovação da “reforma”. A pesquisa apontou que 44,3%, de um universo de 1.038 entrevistas, são contrários às mudanças previstas com a reforma da Previdência de Michel Temer.

Presidente do TCU: faltam gestão e governança na Previdência e a PEC 287 não trata disso

CTB lança cartilha e denuncia desmonte da Previdência Social

Reforma da Previdência de Temer ataca 8 em cada 10 trabalhadores

A pesquisa também avaliou a opinião por idade, os que viveram mais (com mais de 60 anos) e que já sentiram os impactos de outras reformas, afirmaram ser contra a PEC 287 (53,6%). Apenas os mais jovens (16 a 24 anos) têm posição favorável  à proposta ( 57%). 

Opinião por região do país

A região Nordeste foi a que apresentou maior rejeição à proposta (55,1%). No Sudeste, 44,8% disseram não à reforma.

Portal CTB – Com informações do jornal Folha de São Paulo

Compartilhar: