Presidente da CTB vai ao Senado denunciar manobra de Temer com novo PL da Terceirização

Na manhã desta quarta-feira (23), o presidente da CTB, Adilson Araújo, participou de uma reunião na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado para denunciar o projeto de terceirização às vésperas de sua votação.

Temer manobra e desenterra PL que institui terceirização plena; projeto liquida com direitos

“O governo sem voto resgata o projeto 4302, que é uma versão do 4330 piorado. Essa escolha instala a terceirização plena, escancarando a precarização. E pior, como tramita em regime de urgência, a perversa proposta deve ser votada nesta semana na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara”, alertou Araújo, durante a audiência que debate mais uma investida de Michel Temer contra a classe trabalhadora.

Segundo Araújo, a terceirização é uma parte da reforma trabalhista que liquida direitos consagrados da classe trabalhadora e blinda os empresários. “É bom lembrar que, tanto o PLC 030 [PL 4330] como o PL 4203, são demandas dos setores da indústria e do comércio”, alertou o dirigente nacional ao denunciar o empenho do setor empresarial pela aprovação de propostas dessa natureza.

Ao meio-dia as centrais se reunirão com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) para debater o tema.

Portal CTB com informações e foto de Ruth de Souza 

Compartilhar: