Presidente da CTB defende proteção social contra crise em reunião com presidente do STF, Dias Toffoli

Ao lado de dirigentes de outras centrais sindicais, o presidente da CTB, Adilson Araújo, participou nesta quinta-feira (26) de reunião por vídeoconferência com o presidente do Superior Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, sobre a pandemia do coronavírus.

O sindicalista considera que a reunião foi um passo importante no esforço nacional de combate aos efeitos sociais e econômicos da pandemia, que em sua opinião “não é uma mera gripezinha”.

“A doença nos preocupa por demais”, enfatizou, ressaltando a necessidade de medidas emergenciais para proteger a vida e a saúde do povo, visando a preservação dos empregos e salários, a prorrogação do seguro desemprego e a garantia de um salário mínimo para trabalhadoras e trabalhadores informais.

Ele defendeu a imediata suspensão de cortes no fornecimento à população de água, energia e outros bens essenciais durante a crise.

Proteger salários e empregos, segundo Araújo, é a forma mais justa e eficaz de proteger também a economia dos impactos depressivos do coronavírus, preservando o mercado interno e estimulando a recuperação do PIB após a quarentena.

Compartilhar: