Petardo do Miro: A “gripezinha” do insano Bolsonaro

Por Altamiro Borges

O “capetão” endoidou de vez. Ele faz tanto mal quanto o coronavírus. Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (20), Bolsonaro relinchou: “Depois da facada não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar”. A tal “gripezinha” já matou 11 brasileiros e pode matar muito mais. O cara é um genocida.

***

A satanização da política, sempre amplificada pela mídia, chocou o ovo da serpente fascista. Bolsonaro representa a pior escória da política. Ele garante que não será derrubado pela tal “gripezinha” – que já matou 10 mil pessoas no mundo. Quem vai derrubá-lo é o povo!

***

A velocidade da propagação da tal “gripezinha” no Brasil já repete o padrão dos países que mais sofrem com o avanço do coronavírus. Isto sem contar que há muita subnotificação de hospitais privados. A clínica Prevent Senior, por exemplo, não notificou os casos confirmados dos pacientes.

***

Como alerta a ex-ministra Tereza Campello, as maiores vítimas da pandemia serão os precarizados. “Há 40 milhões de brasileiros sem trabalho formal, da diarista ao motorista de Uber, passando pelo entregador de comida. Eles não irão conseguir ficar em casa… Uma tragédia”.

***

Título do site UOL: “Governo corta 158 mil do Bolsa Família em meio à pandemia; 61% são do Nordeste”. Além de cruel e desumana, medida do laranjal de Bolsonaro discrimina o povo nordestino. Ela é criminosa e fere a Constituição. Mais uma razão para aventar o pedido de impeachment

***

Bolsonaro está na sua pior fase e pode cair. Até seu guru, o filósofo de orifícios Olavo de Carvalho, já teme pelo desastre. Nas redes sociais, diretamente do seu refúgio na Virgínia (EUA), o maluco lamentou: “Talvez seja tarde para reagir”. Para o astrólogo, o capitão cometeu “suicídio”.

***

Olavo de Carvalho, sempre paranoico, culpa os milicos e os aliados pela decadência do “capetão”. “Eleito para derrubar o sistema, o Bolsonaro, aconselhado por generais e políticos medrosos, preferiu adaptar-se a ele. Suicídio”, postou o lunático em seu perfil no Facebook.

***

Olavo de Carvalho lamenta por Bolsonaro: “Desde o início do seu mandato, aconselhei ao presidente que desarmasse seus inimigos… Ele fez o oposto. Deu ouvidos a generais isentistas, dando tempo a que os inimigos se fortalecessem enquanto ele se desgastava em lacrações teatrais”.

***

O desmonte neoliberal na Itália produz resultados trágicos. Nesta quinta-feira, o país ultrapassou a China em mortes por coronavírus. Numa nação com 60 milhões de habitantes, 3.405 já morreram. O número oficial chinês é de 3.245 mortos, numa população de 1,4 bilhão de pessoas.

Compartilhar: