Pesquisa revela queda na taxa de desemprego

desemprego

A Pesquisa de Emprego e Desemprego da Fundação Sistema Estadual de Análises de Dados (Seade), juntamente com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgada nesta terça-feira (29), traz boas notícias para a classe trabalhadora. Os dados revelam que a taxa de desemprego nas sete regiões metropolitanas pesquisadas caiu de 10,6% em agosto para 10,3% em setembro.

Nos meses estudados, o índice de ocupação cresceu nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (de 6,9% para 7,2%) e Recife (14,2% para 14,5%). Houve redução em Salvador (18,2% para 17,8%), São Paulo (10,4% para 10%), no Distrito Federal (12,3% para 12%), em Porto Alegre (6,5% para 6,2%) e Fortaleza (7,9% para 7,7%). Foram criados 132 mil postos de trabalho e entraram pela primeira vez no mercado 89 mil pessoas, dando um crescimento no cômputo geral de 0,7%.

Foram registrados 2,3 milhões de desempregados nas regiões em setembro, 42 mil a menos do que em agosto. A população Economicamente Ativa chegou a 22,3 milhões com um total de pouco mais de 20 milhões de ocupados.

Além da taxa de ocupação subir, o rendimento médio real do trabalhador também cresceu no mesmo período de acordo com a Pesquisa Mensal de Emprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em setembro atingiu R$ 1.908. Crescimento de 1% em relação a agosto (R$ 1.888,50) e 2,2% na comparação com setembro do ano passado (R$ 1.866,60).

Portal CTB 

Compartilhar: