Novos sinais das relações perigosas entre Bolsonaro e assassinos de Marielle

Preso no caso Marielle, Djaca tem fotos com Carlos e Jair Bolsonaro nas redes sociais. Uma das fotos do lutador com o presidente foi postada em 28 de outubro de 2018, dia do segundo turno das eleições

Preso na manhã desta quinta-feira (3), acusado de ter jogado no mar armas que teriam sido usadas no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, o professor de artes marciais Josinaldo Lucas Freitas, apelidado de Djaca, possui diversas fotos nas redes sociais ao lado de políticos como o presidente Jair Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro.

Bolsonao todo sorridente ao lado de Josinaldo Lucas Freitas, preso nesta quinta por envolvimento no “caso Marielle”

Uma das fotos do lutador com o presidente foi postada em 28 de outubro de 2018, dia do segundo turno das eleições.  Uma das pessoas a curtir a imagem foi Marcio Mantovano, também preso na operação de hoje.

Djaca também publicou fotos ao lado do vereador Marcello Siciliano, outro investigado no caso Marielle. O lutador comentou, na imagem, que o parlamentar era “o melhor vereador” que já apoiara. Em outra foto, feita na Câmara Municipal do Rio, Djaca posa com o vereador Carlos Bolsonaro.

Apesar dos registros, o inquérito da Delegacia de Homicídios não cita uma eventual ligação entre Djaca e Bolsonaro.

Uber da Milícia

Conforme apurado pela revista Veja, o professor de artes marciais vive e dá aulas na região de Rio das Pedras e Muzema, zona oeste do Rio, onde ficam favelas dominadas por milicianos. Em suas redes sociais, Djaca já postou panfletos que fazem propaganda de um serviço de transporte de passageiros apelidado de “Uber da milícia”.

Fonte: Fórum

Compartilhar: