Ministro da Educação deve ser defenestrado na segunda-feira

Jair Bolsonaro indicou nesta sexta-feira (5) que o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, pode deixar o cargo na segunda-feira (8).

“Está bastante claro que não está dando certo. Ele é bacana e honesto, mas está faltando gestão, que é coisa importantíssima”, disse o presidente em um café da manhã, nesta sexta-feira (5), com jornalistas no Palácio do Planalto.

“Segunda-feira vai ser o dia do ‘fico ou não fico. Na segunda tira a aliança da mão direita e, ou vai para a esquerda ou vai para a gaveta”, disse.

Não saio

Após a divulgação das declarações de Bolsonaro aos jornalistas, o ministro da Educação foi questionado se sairia do ministério. Em um evento no interior de São Paulo, Vélez disse que “agora não”. Sobre a declaração de Bolsonaro, Vélez disse que não tinha sido informado.

“Eu, pessoalmente, não tenho notícia disso. Pergunta a quem é de direito, quem falou isso”, declarou o ministro. Vélez é colombiano e foi indicado pelo astrólogo Olavo de Carvalho, guru do presidente da extrema direita.

Ele já cometeu um sem número de trapalhadas, sugeriu a revisão dos livros de história para exaltar a ditadura militar, insinuou que os brasileiros são ladrões natos e transformou o Ministério da Educação num inacreditável caos. É o retrato acabado do desgoverno que tomou conta de Brasília, mas não é o único que merece um pontapé no traseiro.

Compartilhar: