Lula quer discutir relação entre Estados Unidos e América do Sul com Obama

Brasília – Durante a reunião da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), realizada hoje (10), em Quito, no Equador, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu aos integrantes do bloco que a Unasul convide o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para uma "discussão profunda" sobre a relação entre os Estados Unidos e a América do Sul.

“Talvez fosse o caso de pensarmos em convocar o Obama para discutir a relação dos Estados Unidos e a América do Sul, porque a informação que temos é que ainda existem embaixadores que se metem em eleições de outros países. Essa quarta frota me preocupa profundamente por causa do pré-sal e deveríamos discutir esse inconformismo nosso diretamente com o governo americano”, disse Lula ao discursar na abertura da reunião da Unasul.

Lula sugeriu que após a reunião entre chanceleres e ministros da Defesa na Unasul, marcada para o dia 24 de agosto, seja realizada uma reunião entre os presidentes dos países que integram o bloco e, só então, feito o convite a Barack Obama.

No discurso, o presidente Lula falou sobre a necessidade de que os integrantes da Unasul se entendam. “Me incomoda esse clima de inquietação no nosso continente e penso que vai ser sofrido, as pessoas vão ter que aprender a ouvir duras verdades, mas vamos ter que nos colocar de acordo sobre o futuro da Unasul.”

Segundo ele, se não for estabelecido um clima amistoso entre os países, a Unasul se tornará uma instituição “de amigos, cercada de inimigos”. “Se não houver essa coisa amistosa entre nós, de confiança entre nós e mais sinceridade, em vez de estarmos criando uma instituição de integração, estaremos criando um clube de amigos cercado de inimigos por todas as partes, isso não funciona.”

A reunião ocorreu sem a presença do presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, por conta de recentes desentendimentos com governantes da América do Sul envolvendo um acordo para a instalação de bases militares americanas no país.

(Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil)

Compartilhar: