Lucro das siderúrgicas desaba com a crise

Os balanços divulgados por empresas siderúrgicas nas últimas semanas mostram que este ramo da indústria, um dos mais afetados pela crise, registrou forte queda de lucratividade e vendas no último trimestre.

CSN, Gerdau, Usiminas, Aço Villares, além de outras quatro companhias, informaram uma queda média de 92,6% no lucro líquido, que passou de um total de R$ 4,883 bilhão para R$ 360,1 milhões, depois de descontados os prejuízos.

Cai a demanda e os preços

O destaque negativo ficou para Gerdau e Gerdau Metalurgia, que de um lucro líquido de R$ 2,726 bilhões no segundo trimestre de 2008  passou para um prejuízo de R$ 232 milhões. Os dados são do sistema da Economatica.

A receita operacional liquida das oito companhias também apresentou forte retração, de 49,55%. Isso resulta de uma queda de R$ 24,629 bilhões para 12,424 bilhões. O ramo tem sido afetado tanto pela queda da demanda por aço nos mercados doméstico e internacional quanto pela queda do preço do produto.

Pelo menos um dado é positivo. O ramo siderúrgico, que havia cortado fortemente sua produção no pior momento da crise, religou alto-fornos. O mercado espera, portanto, um terceiro trimestre melhor pela frente.

(Portal CTB, com informações da agência Globo)

Compartilhar: