Libertado um grupo de sindicalistas tunisianos

Tunis – Um grupo de sindicalistas tunisinos, entre os quais Adnane Hajji,  porta-voz do movimento de protesto social de Gafsa (sudeste), foram libertados, no quadro de um indulto presidencial, soube-se hoje (quinta-feira) junto da central sindical.

"Os detidos da bacia mineira foram libertos, devido um indulto presidencial", indicou à AFP, Ali Romdhane, dirigente da União Geral Tunisina do Trabalho (UGTT, central única)

Adnane Hajji fazia parte das pessoas libertadas, acrescentou Romdhane, sem precisar o número exacto.

As associações de defesa dos direitos humanos tinham anunciado esta libertação, no ãmbito das celebrações do 22º aniversário da acessão ao poder do presidente tunisino, Zine El Abidine Ben Ali

Esta medida deveria ser confirmado por fonte governamental.

Pelo menos trinta e oito sindicalistas tinham sido condenados, após os tumultos que se seguiram em 2008 na região da bacia mineira de Gafsa (sudeste) sob fundo de desemprego, corrupção e do nepotismo.

A sua condenação pronunciada em Fevereiro de 2009, foi de dois a oito anos de prisão efectiva.

A UGTT e vários partidos da oposição e associações reclamam a sua libertação, a central sindical tinham feito uma das principais reivindicações, antes das eleições de 25 de Outubro de 2009 na Tunísia.

Compartilhar:

Conteúdo Relacionado